Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Dólar R$ 3,89
Euro R$ 4,44
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 4 de dezembro de 2018 - 9h48
Ceva Logistics apresenta resultados operacionais
Companhia anuncia redução em sua base de custos e perspectiva promissora

A Ceva Logistics AG divulgou ontem, 03 de dezembro os resultados do terceiro trimestre e dos primeiros nove meses encerrados em 30 de setembro de 2018. “A empresa continua reduzindo sua base de custos, com foco concentrado na produtividade e nas atividades que apresentam baixa rentabilidade tanto em gerenciamento de fretes como em contratos logísticos. A maioria de nossas operações continua com bons resultados e o desempenho de nossos novos negócios é promissor. No entanto, as margens sofreram os efeitos adversos no 3º trimestre causados por provisões não recorrentes em contratos logísticos na Itália. Olhando para o futuro, estou confiante de que melhoraremos ainda mais nosso desempenho e alcançaremos nossos objetivos de médio prazo. O fundamental é que planejamos intensificar a cooperação com nosso parceiro estratégico CMA CGM, que gerará valor adicional para nossas partes interessadas”, diz o  CEO da Ceva Logistics, Xavier Urbain.

A receita da companhia registrou crescimento de 4,7% no terceiro trimestre e de 5% nos primeiros nove meses de 2018. Excluindo as provisões não recorrentes que impactaram as operações de contratos logísticos, a empresa continuou a apresentar desempenho conforme as expectativas da administração, com Ebitda ajustado de US$ 55 milhões no terceiro trimestre e de US$ 198 milhões nos primeiros nove meses de 2018. Houve avanços em produtividade, redução de custos e em outras iniciativas de melhora da margem.

No terceiro trimestre de 2018 a receita de gerenciamento de fretes registrou aumento de 4,9% conforme as demonstrações financeiras e de 6,8% em moeda constante, comparado ao mesmo período do ano anterior. O Ebitda de gerenciamento de fretes apresentou queda para US$ 22 milhões, com diminuição de US$ 3 milhões em moeda constante no terceiro trimestre e melhora de receita compensada por desafios na América do Norte relacionados ao aumento dos custos de transporte nas operações de transporte terrestre devido à escassez de motoristas, parcialmente mitigada por melhorias na operação de serviços de valor agregado (VAS – Value Added Services). Nos primeiros nove meses de 2018, o Ebitda foi de US$ 64 milhões, registrando aumento de US$ 9 milhões em relação ao ano anterior em moeda constante.

A receita de contratos logísticos aumentou 2,8% em moeda constante, mas registrou queda de 1,4% conforme as demonstrações financeiras do terceiro trimestre de 2018. O Ebitda de contratos logísticos foi de US$ 7 milhões no trimestre encerrado em 30 de setembro de 2018 comparado a US$ 43 milhões no mesmo trimestre de 2017. Apesar das diversas melhorias de produtividade em muitos contratos e regiões, e dos ganhos contínuos de produtividade nos principais contratos, dois contratos na Itália e a falência de um parceiro italiano local de pessoal temporário geraram custos extras não planejados de US$ 26 milhões no terceiro trimestre e de US$ 42 milhões nos nove primeiros meses do ano. Há um plano em execução para tratar e resolver estas questões na Itália. Nos primeiros nove meses de 2018, a receita de contratos logísticos aumentou 3,4% em moeda constante e o Ebitda foi de 84 milhões, registrando queda de US$ 29 milhões em moeda constante em relação ao ano anterior.

Anji-Ceva

Nos nove primeiros meses de 2018, a receita da Anji-CEVA foi de US$ 1.069 milhão, representando aumento de 17,6% em moeda constante em relação ao ano anterior. Este forte aumento da receita foi impulsionado pelo crescimento de volume nos contratos existentes, implementações de novos contratos e pela transferência da operação Ceva CL na China em julho de 2017. Em especial, a nova divisão não automotiva está ganhando ritmo e fechando importantes novos negócios. O Ebitda nos nove primeiros meses de 2018 foi de US$ 99 milhões, incluindo ganho de capital proveniente da alienação de ativo fixo de US$ 28 milhões no 3trimestre de 2018, comparado a um ganho de capital de US$ 12 milhões no mesmo período de 2017.

Ritmo dos negócios

 A Ceva anuncia, ainda, que registrou forte impulso contínuo em todos os segmentos de vendas e linhas de negócios, com crescimento de aproximadamente 8% em novos negócios no acumulado do ano. Novos contratos e renovações no terceiro trimestre foram firmados em transporte aéreo e marítimo e junto a clientes dos setores de tecnologia e automotivo, e em contratos logísticos principalmente com clientes dos setores automotivo, farmacêutico e bens de consumo e varejo. A parceria com a CMA CGM começou a gerar outras novas oportunidades. Finalmente, a empresa está investindo na força de vendas para acelerar o crescimento sustentável em regiões e segmentos estratégicos.

Amortização da dívida, refinanciamento e conjuntura

 A Ceva concluiu seu refinanciamento global em agosto de 2018. Por meio da oferta pública inicial (IPO) e do refinanciamento, a empresa levantou aproximadamente US$ 1,2 bilhão em capital próprio e aproximadamente US$ 1,4 bilhão em novos instrumentos de dívida. Após a desalavancagem com os recursos provenientes da IPO e do refinanciamento, a companhia espera reduzir seus encargos financeiros em mais de US$ 100 milhões por ano, sujeito às taxas de juros em vigor e às variações cambiais.

Apesar do fato de que os resultados do exercício de 2018 serão afetados pelos problemas em contratos logísticos na Itália, a Ceva está confirmando suas metas de crescimento da receita acima do mercado e de aumento da margem Ebitda de 3,3% alcançado em 2017 para pelo menos 4%, o que deverá resultar em aproximadamente US$ 100 milhões adicionais no Ebitda Ajustado, excluindo qualquer benefício extra proveniente da cooperação mais estreita com a CMA CGM.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!