Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Dólar R$ 3,89
Euro R$ 4,44
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 7 de dezembro de 2018 - 9h22
Teca do Aeroporto de Boa Vista passa para a gestão privada
Consórcio Ponta Negra assumiu também o complexo de cargas do Aeroporto de Joinville

O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto Atlas Brasil Cantanhede, em Boa Vista, passou a ser operado pelo Consórcio Ponta Negra Soluções Logísticas e Transportes no dia 28 de novembro. A companhia vai gerenciar todas as atividades de armazenagem e movimentação de cargas internacionais e nacionais realizadas no local.

Vale lembrar que dois dias antes o mesmo consórcio passou a operar também o Teca do Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola, em Joinville (SC). A licitação para operação dos terminais faz parte do posicionamento estratégico da Infraero que prevê a exploração comercial dos complexos logísticos situados nos aeroportos que administra.

Divulgação
Divulgação

O contrato de concessão do Teca do aeroporto da capital do estado de Roraima foi assinado no dia 13 de julho, com vigência de 120 meses e valor global de R$ 3.471.500. O complexo logístico foi inaugurado em 1º de outubro de 2012, impulsionado pela criação da Área de Livre Comércio (ALC) e da Zona de Processamento e Exportação (ZPE), e conta com uma área construída de 500 m².

Circulam diariamente pelo Teca do Aeroporto Internacional de Boa Vista cargas oriundas principalmente da Venezuela via modal rodoviário e da cidade de Manaus, transportadas via marítima de países como China, Estados Unidos e Panamá. O tipo de carga recebida no terminal possibilita o abastecimento de todo o estado de Roraima com matérias primas, produtos domésticos, eletroeletrônicos e materiais de construção.

O superintendente do aeroporto, George Torres dos Santos, explica que a concessão do complexo logístico, que vai reduzir as despesas operacionais hoje absorvidas pela Innfraero, vai trazer melhorias para as atividades de carga no estado. “Além de ampliar o trabalho de prospecção e o portfólio de clientes do terminal, que será realizado por esse parceiro privado, possibilitando mais dinamismo, poder de negociação e adaptação ao mercado, incrementando assim as receitas e a oferta de novos serviços logísticos”, completa.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!