Quarta-feira, 23 de janeiro de 2019
Dólar R$ 3,76
Euro R$ 4,28
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018 - 10h49
Embarques brasileiros para a China cresceram em 2018
Até outubro, movimentação financeira junto ao país asiático chegou a US$ 199 bilhões

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou que a China continua sendo o maior mercado consumidor de produtos do Brasil, como destino de 26,8% das exportações brasileiras realizadas de janeiro a outubro, com alta de pouco mais de 5% na comparação com o mesmo período do ano passado, com 22,5%. Os números são do relatório estatístico do ministério e correspondem a uma movimentação financeira na ordem de US$ 199 bilhões.

O bom desempenho dos negócios do país com o os asiáticos contribuiu para aumentar em 56% a movimentação de contêineres da Allog, por exemplo, empresa especializada em logística internacional, nos primeiros dez meses de 2018 na comparação com 2017. O aumento das movimentações da Allog para Ásia acompanha a tendência atual de crescimento da relação comercial entre o Brasil e o continente. Os embarques se dão principalmente pelos portos de Navegantes, Itajaí, Itapoá e Imbituba, em Santa Catarina, além de Rio Grande (RS) e Santos (SP).

Entre os itens movimentados pela companhia com destino àquela região estão glicerina, madeira, produtos químicos, produtos têxteis, tabaco, resina, utensílios domésticos e ração animal.

A balança comercial do Brasil deve repetir neste ano o resultado do ano passado, afirmou recentemente o ministro do MDIC, Marcos Jorge de Lima. Em 2017, as exportações brasileiras superaram as importações em US$ 67 bilhões, o melhor resultado desde 1989, início da série histórica do ministério. Entres os países asiáticos, a China respondeu durante todo o ano passado por 21,81% de tudo que foi vendido pelo Brasil para o exterior e 81% desse comércio está concentrado em produtos básicos – soja e minérios correspondem a 62% das exportações.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!