Quarta-feira, 23 de janeiro de 2019
Dólar R$ 3,76
Euro R$ 4,28
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 - 9h45
Matriz da Foton passa a cooperar com as operações brasileiras
Companhia se estabelece no Brasil a fim de intensificar e reforçar a atuação da montadora chinesa no mercado nacional

A Foton, montadora de caminhões sediada na China, divulga que a partir deste ano a operação da empresa no Brasil passa a contar com a cooperação da matriz chinesa por meio da sua subsidiária brasileira, Foton Aumark do Brasil, a fim de intensificar e reforçar a atuação no mercado nacional. O Brasil faz parte, ainda, de um plano estratégico para que a empresa atue mais ativamente no mercado ocidental.

Segundo o CEO das operações brasileiras, Marcio Vita, ao se estabelecer no país e trabalhar em sinergia com a Foton Aumark do Brasil, a matriz definiu o mercado brasileiro como um dos mais estratégicos e importantes em seu plano de expansão, por ser o maior da América Latina e o sétimo do mundo. Além disso, completa, acena com a possibilidade de abastecer os demais países da região latino-americana, já que sua localização no Rio Grande do Sul, no município de Guaíba, foi estrategicamente escolhida por apresentar uma logística mais eficiente. “Com essa parceria ganhamos mais musculatura para atuar no Brasil e seremos agora amplamente respaldados pela matriz na China”, diz.

O executivo da matriz responsável pelos negócios da marca no Brasil, Darren Lu, explica que há mais de uma década a empresa estuda cuidadosamente o mercado brasileiro que, para a Foton, é de grande importância dentro da estratégia de globalização da marca. “Entramos no país por meio de nossa representação comercial, pelas mãos de brasileiros com indiscutível conhecimento do mercado nacional. Entendemos ser o momento mais apropriado para iniciarmos essa nova etapa, agora com nossa cooperação direta na operação”, afirma.

Há outras vantagens graças à cooperação da matriz. Uma delas é a possibilidade de agora abastecer o mercado brasileiro tanto com produtos produzidos localmente como avaliar o portfólio da matriz na China e, de acordo com a demanda e conveniência do mercado, introduzir novos modelos mais rapidamente. Esse novo cenário, com apoio e parceria da matriz chinesa, incentiva e fomenta, ainda, a expansão da rede.

Divulgação
Divulgação

História

Durante cerca de oito anos, por meio da Foton Aumark do Brasil, houve a estruturação da rede de concessionárias em todo o país, além do investimento na aquisição de um terreno em Guaíba para a construção da fábrica. Diante da severa e prolongada crise econômica iniciada em 2014, a empresa tomou a decisão de, a partir de 2016, passar a produzir inicialmente no Brasil em parceria com a Agrale, fabricante nacional de veículos comerciais.

A operação comercial administrada pela representante brasileira se concentra nas vendas da linha de comerciais leves e caminhões leves, que foram nacionalizados como parte do programa Inovar-Auto. Veículos de entrada, como o Foton 3.5-11 DT, estão sendo importados e comercializados de forma a complementar o portfólio atual. A representante local, agora em fase de reestruturação, vem atuando de forma exclusiva no Brasil, tanto para nacionalização dos produtos, criação e expansão da rede de concessionárias, como para fabricação, importação e venda dos produtos da marca, de forma totalmente independente.

Atualmente a Foton vende cerca de 600 mil veículos por ano globalmente, 90% deste volume de veículos comerciais, ou seja, praticamente oito anos da produção brasileira, com exportações para mais de 100 países e um volume que passa das 60 mil unidades. No mundo a empresa conta com 40 mil colaboradores, duas mil concessionárias e, no ano passado, o faturamento foi de US$ 7,5 bilhões. A filial brasileira é a quinta unidade industrial fora da China, que já conta com fábricas na Tailândia, Vietnã, Quênia e Argélia em construção.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!