Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019 - 10h42
KPMG lança ferramenta que mensura economia financeira
Simulador Recof permite que empresas avaliem antecipadamente possíveis benefícios oriundos da utilização do regime aduaneiro especial

A KPMG anuncia o lançamento do Simulador Recof, sistema online e gratuito direcionado para empresas avaliarem antecipadamente possíveis benefícios oriundos da utilização do regime aduaneiro especial. A iniciativa foi criada com o objetivo de auxiliar organizações na avaliação de ganhos tributários e financeiros associados ao uso do Regime Aduaneiro Especial Recof nas modalidades Tradicional e Sped.

O Recof é destinado às empresas industriais exportadoras dos segmentos de montagem, transformação e beneficiamento, que possuam valores anuais de exportação superiores a US$ 5 milhões.

Na prática, o simulador indica o potencial de economia financeira relacionado à isenção de impostos e ao ganho de fluxo de caixa. A plataforma pode ser acessada mediante a realização de um cadastro e a inserção de alguns dados, como volumetrias de comércio exterior (importação e exportação), turn over de estoque e alíquotas médias de tributos incidentes sobre essas operações.

Entre os principais benefícios oferecidos pelo Recof estão a aquisição de insumos com suspensão de tributos; operação contínua por meio de um único Ato Declaratório Executivo (ADE); revenda ou reexportação de insumos em estado natural (aftermarket); e uso de todas exportações para comprovar o regime. Além disso, os tributos suspensos na entrada passam a ser isentos no ato das exportações e há possibilidade de destinar parte dos insumos adquiridos sob o amparo do regime ao mercado nacional.

De acordo com o sócio-diretor de Tributos da KPMG no Brasil, Carlos Ottoni, em um mercado cada vez mais competitivo e globalizado, reduzir custos e investir em inovação é determinante para o futuro dos negócios. “Nesse sentido, o simulador é uma ferramenta para apoiar empresas a entenderem os potenciais ganhos financeiros que podem ser alcançados por meio da implementação do regime”, diz.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!