Terça-feira, 22 de janeiro de 2019 - 10h13
DHL Supply Chain assume as operações dos produtos médicos profissionais da Philips
Gestão é realizada no CD do provedor logístico em Barueri; escopo do projeto incluiu melhorias no processo de inventário e faturamento

A DHL Supply Chain anuncia que foi selecionada pela Philips, companhia que atua, entre outros, no segmento de tecnologia da saúde, para gerir em seu centro de distribuição (CD), localizado em Barueri (SP), os produtos médicos profissionais da indústria. O estoque foi transferido para um site multicliente da DHL às margens da Rodovia Castelo Branco, que conta com uma área de 3.684 m² e capacidade para armazenar 12 mil SKUs. A configuração também foi modernizada com a concepção de espaço alfandegário, laboratório de reparos e áreas de quarentena e desinfecção.

O processo de transferência ocorreu de forma paralela à implantação de um novo software de gestão de armazém (WMS), em conformidade com as plataformas de gestão da Philips. Outros pontos no processo de transição merecem destaque. Isso porque o trabalho envolveu o registro e a aprovação de oito órgãos regulatórios nas esferas municipal, estadual e federal. A transferência do estoque foi realizada em 15 dias, sem rupturas, e com a aplicação de 68 veículos.

Segundo o diretor de Novos Negócios da DHL Supply Chain América Latina, Marcos Menna, trata-se de um projeto bastante complexo, tanto pela criticidade do produto como pelas diversas demandas regulatórias e inúmeros detalhes. “No entanto, com nossa experiência, conhecimento e comprometimento da equipe, apresentamos uma solução eficiente e robusta, que contribui com a qualidade das operações logísticas da Philips”, diz.

Já o head de Supply Chain da Philips Brasil, Walter Costa, afirma que o desafio apresentado ao operador logístico era grande uma vez que ele deveria assumir a gestão do CD e realizar aprimoramentos, ao mesmo tempo em que a companhia implantava melhorias em sua plataforma de gestão. “Isso tudo em uma indústria na qual não entregar um produto pode impactar vidas. A DHL fez uma transição assertiva, com um planejamento detalhado e alto nível de comprometimento”, salienta.

Detalhamento operacional

 O escopo do trabalho da DHL inclui a recepção dos produtos –aparelhos de diagnóstico por imagem, ativos fixos e retorno de peças defeituosas – e peças de reposição provenientes da fábrica de Varginha (MG) e do exterior, conferência (inbound), separação e armazenagem, controle de inventário, picking e expedição conforme a demanda do cliente. A DHL também é responsável pela logística do laboratório de reparos, logística reversa, scrap e exportação de peças.

Outro aspecto do projeto foram as melhorias no processo de inventário e faturamento. Com a adoção do sistema WMS e integração com a plataforma de gestão, vão deixar de ser realizados mais de 6 mil inputs manuais de produtos no sistema por mês, o que aumenta a agilidade no reporte de informações, faturamento e reduz erros. Já o processo de coleta foi aprimorado com a adoção de etiquetas com QR Code, a utilização do Smart RF, leitor de itens em formato celular, e da empilhadeira Wave, que eleva o colaborador até os níveis mais altos do armazém para a seleção in loco.

“Todas essas melhorias vão ter um impacto direto no negócio da Philips, evidenciando como uma logística sólida e bem estruturada pode auxiliar as empresas em seu dia a dia e planos de expansão”, ressalta Menna.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!