Terça-feira, 19 de fevereiro de 2019 - 12h53
GM&C Log investe R$ 1,2 milhão em nova planta de logística reversa
Companhia prevê crescimento de volume na reciclagem de produtos eletroeletrônicos

A GM&C Log, operador especializado em logística reversa e reciclagem de produtos eletroeletrônicos, inaugurou recentemente sua nova planta, localizada em São José dos Campos (SP). A companhia investiu R$ 1,2 milhão na unidade, situada dentro do condomínio Century Industrial.

Até então, a GM&C contava com um espaço de 3.500 m² também na cidade de São José dos Campos. Agora, o operador logístico atua em um espaço de 6.200 m², com dez docas para entrada e saída de carga e pé direito de 12 metros. Ao todo, 70 colaboradores trabalham no local.

De acordo com Marcelo Oliveira, diretor Comercial da GM&C, 4.500 m² são destinados à operação, que inclui a manufatura reversa e a armazenagem dos produtos, e o restante é utilizado em atividades administrativas, como pós-venda, área jurídica, de recursos humanos e central de atendimento ao cliente. “E por se tratar de um condomínio, contamos também com facilidades como auditório e sala destinada a treinamentos, por exemplo.”

Divulgação
Divulgação

O executivo explica que o investimento na nova unidade faz parte do plano de negócios da companhia para atender o crescimento da demanda por reciclagem de eletroeletrônicos que deve ser gerado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). “Hoje não existem no Brasil plantas de reciclagem suficientes para realizar o processamento do grande volume previsto. Pensando nisso, a GM&C estabeleceu sua estratégia, e a primeira ação tomada é a mudança de unidade”, diz, adiantando que mais novidades serão anunciadas em breve.

Dentre os produtos que passam pela planta da GM&C estão televisores, computadores e aparelhos celulares, por exemplo, provenientes de 17 mil pontos de coleta espalhados por todo o Brasil. Esses pontos têm acesso ao sistema de gestão da companhia e, a partir do monitoramento realizado por intermédio dele, são feitas as coletas e o transporte dos produtos até a planta de São José dos Campos.

Segundo Oliveira, a maior parte dos produtos coletados estão no Sudeste do Brasil. “Do volume total com que a GM&C trabalha anualmente, cerca de 70% vem dessa região”, destaca. No Sudeste a companhia atua com frota própria e terceirizada de transporte e nas demais regiões com frota terceirizada gerenciada pelo próprio operador logístico.

Na planta de logística reversa da GM&C os produtos passam pelos processos de triagem, separação e descaracterização ou manufatura reversa. Os metais nobres separados no processo são exportados para o mercado belga e os demais são utilizados na indústria brasileira, bem como plásticos, alumínio e outros materiais. Atualmente, a companhia processa cerca de 200 toneladas de produtos por mês. No acumulado de 2018, foram processadas 2.500 toneladas no total.