Segunda-feira, 25 de março de 2019 - 10h01
Cabotagem é a nova aposta operacional no T-Mult
Terminal Multicargas do Porto do Açu servirá como solução portuária das indústrias localizadas no Sudeste e Centro-Oeste do País

O Terminal Multicargas (T-Mult) do Porto do Açu, localizado na Região Norte do estado do Rio de Janeiro, se apresentou durante a Intermodal como uma nova opção para cabotagem no Brasil. Com atual 160 mil m² de área alfandegada, 14,5 metros de profundidade e homologação para receber embarcações com calado de até 13,1 metros, o que permite a atracação de navios Panamax, o T-Mult está em operação desde 2016, hoje movimenta bauxita, coque, carvão, gipsita, sucata, carga geral e de projetos e também pode movimentar outras cargas como manganês, sal, minério de ferro e gusa.

Segundo o CEO da Porto do Açu Operações, empresa que administra o complexo, Tadeu Fraga, o T-Mult tem potencial para ser a solução portuária das indústrias localizadas no Sudeste e Centro-Oeste do País, tanto para escoar a sua produção quanto para importar insumos e recursos, desafogando os portos que estão operando na sua capacidade máxima. Além disso, reforça, a localização estratégica e a infraestrutura de ponta já existentes no complexo podem tornar os produtos produzidos nacionalmente ainda mais competitivos, tendo em vista a redução com gastos logísticos por parte das empresas. “E, com a extensão da costa brasileira, é natural que a cabotagem seja considerada uma das principais alternativas”, afirma.

Algumas ações previstas têm como meta fomentar ainda mais os negócios no porto. Para o início deste ano, por exemplo, está programada a expansão do terminal, que possibilitará a movimentação de novas cargas. O projeto contará com ampliação do pátio de estocagem e construção de armazenagem coberta.

Entre as cargas que poderão ser movimentadas estão granéis agrícolas, concentrados (cobre, zinco, entre outros), hidratos, fertilizantes, breakbulk e produtos para siderurgia. O terminal ainda possui licença para operar veículos e está desenvolvendo um projeto para criar a infraestrutura necessária para a movimentação de contêineres.

Com acesso às principais rodovias brasileiras, e especializado no transporte rodoviário de graneis sólidos, carga geral e de projetos, atualmente o T-Mult já realiza operações integradas (porto/armazenagem/transporte) de importação e exportação nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul. Em 2018, o door-to-door foi responsável por 42% do volume movimentado pelo Terminal.

Além das soluções door-to-door para importação e exportação, o T-Mult também realiza operações multimodais, utilizando um terminal de transbordo instalado a apenas 300 km do porto. Além desse, estão sendo desenvolvidos mais três terminais integradores em Três Rios (RJ), Vitória e Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Desde o início das operações do Terminal Multicargas em 2016 até o final de 2018, o terminal apresentou crescimento de 96% no volume movimentado, totalizando 1,4 milhão de t. O portfólio de produtos e clientes também cresceu significativamente. Em 2018, por exemplo, foram operados sete tipos de produtos diferentes para um total de 15 clientes, o dobro do atendido em 2017. Além disso, o T-Mult também atingiu recorde de eficiência de descarregamento de cerca de 22 mil t diárias.