Sexta-feira, 27 de julho de 2012 - 10h52
Dersa publica edital para contratação de consultoria
Empresa vencedora será responsável por acompanhar o projeto do Túnel Imerso Santos-Guarujá; concepção da estrutura está orçada em R$ 1,3 bilhão
A Dersa – Desenvolvimento Rodoviário lançou, na última quinta-feira, dia 19 de julho, o edital para contratação de consultoria especializada em tecnologia de túneis imersos para prestar apoio técnico ao projeto de engenharia do Túnel Imerso Santos-Guarujá. Poderão participar da concorrência empresas de projeto de engenharia do Brasil e do exterior que comprovarem capacitação técnica em projetos deste tipo. O valor de referência para a contratação é de R$ 12,5 milhões. Na prestação do serviço, a projetista deverá atuar em conjunto com a equipe da Dersa na coordenação, concepção, análise e acompanhamento dos trabalhos de detalhamento do túnel. A consultoria vencedora será corresponsável da projetista contratada para os projetos da obra. O Consórcio Consultor Engevix - Planservi - Themag Túnel Submerso venceu a licitação para executar os trabalhos de detalhamento construtivo e o projeto executivo para a ligação viária entre os dois municípios litorâneos. O prazo previsto para o detalhamento construtivo é de 18 meses com recursos orçados em R$ 33,6 milhões. O escopo do serviço para o projeto executivo compreende apoio à elaboração do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) e ao licenciamento ambiental do empreendimento. Além disso, contempla a consolidação e otimização da alternativa selecionada, o projeto de engenharia do túnel e de todo o complexo viário, a preparação dos elementos para licitação das obras e o detalhamento executivo das obras de engenharia. Obra As três empresas vencedoras por meio do consórcio serão assistidas por consultores externos da Holanda e da Suécia, especializados em projeto de túnel imerso, navegabilidade e tecnologia de concreto. A iniciativa se deve ao fato de este ser o primeiro túnel submerso construído no Brasil. No final do projeto, portanto, o País terá três empresas habilitadas nessa tecnologia. A previsão é de que as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2013 e concluídas no primeiro semestre de 2016. O custo para implantação do investimento está estimado em R$ 1,3 bilhão, incluindo obras, projeto, licenciamento, desapropriações, gerenciamento, entre outros. O túnel imerso entre Santos e Guarujá será implantado em concreto armado, com profundidade mínima de 21 metros, 900 m de extensão, com três faixas de rolagem por sentido e espaço exclusivo para pedestres e ciclistas. A passagem de veículos comportará automóveis, caminhões e até uma linha de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e ligará os bairros de Outeirinhos, em Santos, a Vicente de Carvalho, no Guarujá. A decisão de implantar um túnel imerso ligando as duas cidades foi tomada pelo Governo do Estado de São Paulo, após a realização de um estudo técnico da Dersa. Batizado de "Projeto Prestes Maia", entre fevereiro e agosto de 2011, o estudo avaliou as características das demandas locais e regionais de tráfego, bem como alternativas construtivas para a transposição e suas respectivas relações de custos. Os túneis imersos constituem uma alternativa para a transposição secas de canais navegáveis, pois evitam as limitações de altura que surgem sempre que se opta pela construção de uma ponte. As principais vantagens dos túneis imersos sobre os tradicionais (escavados) estão no custo de implantação (mais baixo) e na diminuição da extensão, profundidade e rampas de acesso. Estes túneis são semelhantes a grandes tubos apoiados sobre o fundo do canal.