Quarta-feira, 24 de junho de 2015 - 12h28
Raízen inicia transporte de biodiesel via ferrovia para São Paulo
Modal é alternativa mais barata na comparação com o rodoviário

A Raízen realizou, no dia 11 de junho, a primeira operação de transporte de biodiesel de Rondonópolis (MT) para Paulínia (SP) utilizando o modal ferroviário. Além de proporcionar o escoamento de biocombustível para a Região Sudeste do Brasil, a novidade permite que a empresa transporte, no caminho inverso, derivados de petróleo com destino ao Centro-Oeste.

A Raízen é a primeira distribuidora no país a realizar esse tipo de transporte por ferrovia na região. Com a operação, a empresa projeta a redução imediata da circulação de cerca de 50 caminhões no trajeto e prevê que aproximadamente 50 milhões de litros de biodiesel sejam transferidos das rodovias para a ferrovia anualmente.

Segundo Luiz Renato Gobbo, diretor de Operações da Raízen, a expectativa é que isso fomente a competitividade dos produtores de biodiesel no Centro-Oeste e proporcione uma importante redução de custos na cadeia logística. “A nova operação fortalece uma vantagem competitiva de Rondonópolis, que é a intermodalidade, e foi possível devido ao know-how e à infraestrutura de alta tecnologia da Raízen nas cadeias produtivas e na logística do segmento de combustíveis, junto aos esforços envolvendo iniciativas públicas e privadas”.

A Raízen foi pioneira na utilização do modal ferroviário para transportar biodiesel também na Região Sul, quando passou a escoar o produto entre os terminais de Esteio (RS) e Araucária (PR), em 2011. Com uma rede formada por 5.245 postos de serviço da marca Shell, a empresa comercializa aproximadamente 23 bilhões de litros de combustíveis todos os anos.