Quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 - 9h51
Market share de 20% é a meta da Librelato para 2019
Número é reflexo da retomada econômica do país, da ampliação de mercado prevista pela companhia e da consolidação da marca no exterior

A Librelato inicia 2019 com planos estratégicos traçados e perspectivas positivas. Segundo o CEO, José Carlos Sprícigo, com base nos sinais claros de recuperação econômica do país, a companhia planeja a ampliação de sua atuação no mercado, superando os resultados de 2018. Além disso, completa, existe uma consolidação da marca no exterior, o que gera cada vez mais negócios, oportunidades e confiança.

O executivo anuncia que a meta é chegar a 20% de market share com base em várias ações comerciais que já estão previstas e melhorias contínuas na produção. Ainda de acordo com Sprícigo, a participação em eventos ao redor do Brasil também traz boas perspectivas. “Estamos em constante evolução, com nossa área de Pesquisa e Desenvolvimento em franca atividade para aprimorar nossos produtos. Já temos novidades reservadas para lançar ainda este ano durante a Fenatran, que promete ser ainda mais positiva que a edição anterior”, afirma.

As exportações também merecem atenção este ano. O CEO revela que haverá uma nova rodada de negócios na América do Sul, desta vez no Equador, por meio do MoveBrazil, programa de internacionalização da indústria de implementos rodoviários do qual a Librelato faz parte.

Balanço

Sprícigo, CEO da Librelato

As projeções positivas são reflexo de um 2018 de atividades aquecidas, quando a empresa atingiu 13% de market share. Em 2017, a participação de mercado havia sido de 12%. “Aumentamos nossa participação em 2018 graças à reestruturação de nossa rede de representantes, aumento do portfólio de produtos e investimentos em novos processos de produção”, destaca Sprícigo.

A Librelato registrou crescimento no ano passado acima de 100% em suas vendas em relação a 2017 com a comercialização de 7.500 implementos rodoviários no Brasil. A expansão da marca em relação aos números totais do segmento também chama a atenção, uma vez que o aumento de vendas do setor de implementos foi de 49,1% em relação a 2017, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

Sprícigo garante que 2018 foi um dos melhores anos da história da empresa. “Atualmente a Librelato encontra-se em seu melhor momento no mercado brasileiro e internacional. Temos um portfólio completo e estamos atuando com uma linha de produtos totalmente reformulada. São implementos mais leves, mais robustos e sustentáveis, com inovações tecnológicas que oferecem maior rentabilidade à operação de transporte rodoviário de carga.”

Quanto ao mercado externo a Librelato enviou no ano passado cerca de 2 mil unidades para o Paraguai, Chile, Uruguai e Bolívia, crescimento de 40% frente a 2017. “As exportações foram extremamente importantes para nossos resultados nos últimos anos, pois durante a retração do mercado interno esta atividade nos ajudou a manter um ponto de equilíbrio. Em 2017, registramos aumento de 37% nas vendas externas em relação a 2016, o que mostra um crescimento contínuo nesta área”, afirma.

Sprícigo atribui a expansão das vendas, tanto no mercado interno como externo, à retomada das compras por parte dos transportadores e empresários, além do aumento da procura por implementos com mais qualidade e eficiência. Os equipamentos mais vendidos foram os modelos graneleiro, basculante, tanque, florestal e furgão lonado, enquanto os segmentos líderes de compras foram o agrícola, de construção, florestal e de bebidas.

Na área de peças, a Librelato também registrou 40% de aumento de vendas em relação ao mesmo período do ano passado. A empresa inaugurou no segundo semestre de 2018 um novo modelo para venda de peças que trouxe mais agilidade na comercialização. Inspirada no modelo de lojas de departamentos, a Libreparts apresentou ao mercado uma inovadora forma de comercializar peças e componentes de implementos no Brasil. Com ela, o cliente pode contar a qualquer momento com o auxílio técnico de um consultor especialista, mas também tem total liberdade e comodidade para se servir dos itens de maior giro que ficam em exposição em gôndolas. “O conceito de autosserviço em peças para implementos foi inserido na Librelato de forma pioneira e já está fazendo sucesso entre nossos clientes. Até 2020 todas as representações terão uma loja Libreparts em suas regiões”, prevê Sprícigo.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!