Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Análise dos Comportamentos dos Preços das Matérias-Primas e Serviços e seu Impacto na Competitividade Empresarial

Por Mauricio Pastorello e Thiago Martinelli em 15 de junho de 2023 às 15h40
Mauricio Pastorello
Thiago Martinelli

Introdução
No atual cenário econômico, compreender o comportamento dos preços das matérias-primas e serviços é de vital importância para a competitividade e eficiência operacional das empresas. Estudos recentes revelam que muitas organizações ainda estão lidando com os efeitos de preços elevados estabelecidos durante eventos como a pandemia global e conflitos geopolíticos, que resultaram em aumentos significativos nos índices de commodities, petróleo, gás natural e outros. Embora esses índices tenham retornado a patamares anteriores, os custos inflacionados persistem, gerando um descompasso entre o que as empresas estão pagando atualmente e a realidade do mercado. Neste artigo, exploraremos em detalhes essa desconexão, discutindo a relação entre a lenta recuperação dos preços e a inflação de oferta ou de custos, e como isso impacta diretamente os preços finais dos produtos e a competitividade das empresas.

Para o mercado de empresas de Logística e Transporte esta situação é crítica pois com contratos mais longos e com cláusulas de desempenho, o resultado é diretamente afetado.

Análise do Comportamento dos Preços das Matérias-Primas e Serviços
Durante a pandemia e outros eventos que impactaram a economia global, como conflitos geopolíticos, os preços das commodities, incluindo petróleo, gás natural e uma ampla gama de matérias-primas, sofreram aumentos significativos. Esses aumentos foram impulsionados por interrupções na produção, restrições logísticas e demanda volátil. No entanto, à medida que esses eventos se estabilizaram e as cadeias de suprimentos se reestruturaram, esperava-se uma redução dos preços das matérias-primas e serviços, mas o que se percebe é que muitas empresas ainda estão presas a contratos estabelecidos durante esses períodos de alta de preços, resultando em custos que não refletem a realidade atual do mercado. Os gráficos abaixo demonstram a escalada e a subsequente redução dos preços das commodities, como petróleo e gás natural, e ilustram claramente essa situação. 

Análise dos Comportamentos dos Preços das Matérias-Primas e Serviços e seu Impacto na Competitividade Empresarial
Gráfico 1 - S&P GSCI – Índice de Commodities Standard & Poors

Análise dos Comportamentos dos Preços das Matérias-Primas e Serviços e seu Impacto na Competitividade Empresarial
Gráfico 2 – FBX – Índice global de contâineres

Análise dos Comportamentos dos Preços das Matérias-Primas e Serviços e seu Impacto na Competitividade Empresarial
Gráfico 3 – Preços Spot do Brent e do WTI

Análise dos Comportamentos dos Preços das Matérias-Primas e Serviços e seu Impacto na Competitividade Empresarial
Gráfico 4 – Índice Global de Pressão da Cadeia de Suprimentos (GSCPI)

Impacto na Competitividade Empresarial
Apesar da redução dos preços de commodities e matérias-primas no mercado global, muitas empresas ainda estão lidando com os custos inflacionados de contratos antigos e a falta de flexibilidade na renegociação desses contratos impede que as empresas aproveitem plenamente a queda nos preços das matérias-primas. Esta desconexão entre os preços reais e os preços pagos pelas empresas pode ter um impacto significativo na rentabilidade e competitividade, uma vez que os custos de produção permanecem mais altos do que o necessário.

Para lidar com essa situação, é fundamental que as empresas adotem uma abordagem proativa e estejam atentas à necessidade de renegociar contratos de fornecimento de matérias-primas e serviços, buscando ajustá-los aos preços atuais do mercado. A flexibilidade na renegociação dos contratos permite que as empresas aproveitem acordos mais favoráveis e a exploração de oportunidades de redução de custos em toda a cadeia de suprimentos. Além disso, é importante que as empresas monitorem de perto as tendências do mercado e estejam abertas a estratégias alternativas de suprimento, como diversificação de fornecedores e busca de matérias-primas substitutas, agindo rapidamente e se adaptando às mudanças do cenário econômico.

Em logística e transporte, normalmente a tendência é repassar os aumentos, porém há grande resistência do mercado bem como a concorrência de empresas com menor estrutura e consequentemente maior competitividade em preços. Uma análise mais profunda deve ser realizada visando equalizar e reduzir custos.

Conclusão
Em resumo, a manutenção de preços inflacionados e desatualizados de matérias-primas e serviços afeta diretamente a competitividade empresarial. As empresas que não conseguem ajustar seus custos e oferecer preços competitivos correm o risco de perder mercado para concorrentes mais ágeis e adaptáveis. A compreensão desses padrões e a busca por estratégias que promovam reduções de custos podem ajudar as empresas a permanecerem competitivas e sustentáveis em um ambiente de mercado desafiador e em constante mutação. 

Mauricio Pastorello
Físico pela Universidade de São Paulo (USP), com especialização em Automação e Processos, pelo (CNPq), além de diversos cursos de especialização em Logística como o do Coppead – RJ e do Instituto Fisher da Ohio State University. Experiência de mais de 35 anos na área de logística, tendo atuado na Emery/Menlo Worldwide, Ferrero do Brasil, Expresso Mercúrio, Exata Logística, TGestiona (Telefônica Logistica) e Celistics.

Thiago Martinelli
Engenheiro de Materiais pelo Mackenzie, pós-graduado em Finanças pelo Ibmec, MBA Executivo em Administração pelo Insper e MBA em Controladoria, Gestão Financeira e Tributária pela FBT. Atuou em Supply Chain Management em empresas com operações no Brasil e Latam, como Duratex, Gafisa, Even e Aceco TI.

 

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar