Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Como prevenir interrupções na cadeia de suprimentos em 2024

As interrupções na cadeia de suprimentos são um problema crescente que pode ter um impacto significativo nos negócios. Este artigo discute como as empresas podem prevenir interrupções na cadeia de suprimentos em 2024.
Por Luiz Carlos Roque Jr. em 22 de janeiro de 2024 às 10h01
Luiz Carlos Roque Jr.

As interrupções na cadeia de suprimentos são um problema crescente que pode ter um impacto significativo nos negócios. Nos últimos anos, as interrupções na cadeia de suprimentos causadas pela pandemia de COVID-19, pela guerra na Ucrânia e por outros fatores levaram a escassez de produtos, atrasos nas entregas e aumentos de preços em todo o mundo.

Para evitar interrupções na cadeia de suprimentos em 2024, as empresas precisam adotar uma abordagem proativa, recomendação está que após alguns anos de estudo foi publicado em nosso artigo Maturity and resilience in supply chains: a systematic review of the literature  mais informações acesse o link:https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/IJIEOM-08-2022-0035/full/html

Aqui estão algumas práticas recomendadas:
 
Mantenha suas operações funcionando como deveriam
Cada organização tem vulnerabilidades, que vão desde a inevitável fonte única até parceiros com baixo desempenho e desenho de rede deficiente, que podem torná-las mais suscetíveis a ameaças e interrupções. Ao implementar as melhores práticas para reduzir essas vulnerabilidades, sua organização pode minimizar possíveis interrupções causadas por ameaças à cadeia de suprimentos.

Práticas essenciais para prevenir interrupções na cadeia de suprimentos

Uma abordagem proativa é vital para evitar que as interrupções na cadeia de suprimentos criem grandes desafios para a sua organização. As seguintes estratégias são obrigatórias para qualquer organização

1. Aumente a visibilidade para minimizar pontos cegos (Visibilidade)
A falta de visibilidade é um dos contribuintes mais significativos para as perturbações na cadeia de suprimentos. Cada cadeia de suprimentos tem vários pontos de falha e são necessários diagnósticos contínuos para identificá-los e mitigá-los. No entanto, sem dados adequados de 3PLs e outros parceiros, torna-se quase impossível para as organizações garantir a disponibilidade dos produtos ou otimizar os níveis de pessoal. Quando as equipes consolidam vários relatórios de diferentes parceiros, elas podem perder vários dias, ficando para trás na resposta às interrupções.

O rastreamento de remessas em tempo real elimina variáveis e pontos cegos, fornecendo um alerta antecipado para problemas logísticos diários, como interrupções portuárias ou alterações de cronograma. Com o gerenciamento de exceções em tempo real, a liderança pode detectar e resolver proativamente os problemas antes que se tornem grandes interrupções – muitas vezes com semanas de antecedência.

2. Saiba com quem você pode contar (Colaboração)
Depender de um único fornecedor coloca seu negócio em risco significativo de interrupção. A agitação civil ou um evento climático severo podem tornar um fornecedor completamente inutilizável por um longo período. Saber em quais fornecedores e outros parceiros logísticos que você pode confiar pode ajudá-lo a continuar realizando as entregas, mesmo que as operações de um fornecedor sejam interrompidas.

Uma forma de fazer isso é analisar os prazos de entrega para comparar o desempenho das transportadoras e dos fornecedores, bem como os benchmarks do setor para rotas semelhantes. Com insights detalhados, você pode conhecer melhor sua rede e tomar decisões informadas para selecionar e priorizar as operadoras com melhor desempenho.

3. Desenvolva um plano de gerenciamento de riscos que apoie operações ágeis (Gestão de Riscos)
Um plano sólido de gestão de riscos deve apoiar as estratégias da cadeia de suprimentos. Um plano de gestão de riscos deve abranger estratégias de prevenção e preparação e planos de resposta e recuperação. Ao avaliar minuciosamente todos os riscos potenciais para a sua cadeia de suprimentos (desde um furacão até à reestruturação do pessoal), poderá desenvolver estratégias operacionais ágeis específicas para essas perturbações que lhe permitam responder rapidamente. Exagero?... ok, vamos a exemplos práticos.

  • Falta de fertilizantes: A guerra na Ucrânia, um grande exportador de fertilizantes, levou a uma escassez de fertilizantes no Brasil. Isso afetou a produção agrícola, resultando em aumentos de preços dos alimentos.
  • Ataques cibernéticos: Em um caso, um ataque cibernético a uma empresa de logística brasileira causou atrasos nas entregas de produtos.
  • Bloqueios de estradas: Os bloqueios de estradas causados por protestos e outros eventos também podem causar interrupções na cadeia de suprimentos no Brasil.
  • Seca no norte do Brasil, paralisa o transporte de balsas e contêiner na região;
  • Chuvas no Sul do Brasil levam a vários pontos interditados ao longo das principais vias de escoamento de cargas.

Ao combinar uma estratégia sólida de gestão de riscos com dados de qualidade, você pode adotar uma abordagem mais proativa e ágil que limita o impacto de possíveis interrupções.

Todas as etapas mencionadas acima carecem de dados em tempo real provenientes de fontes críticas na cadeia de suprimentos. Informações cruciais, como desvio de saída e chegada de produtos, dados de desempenho, custos, confiabilidade e condições imprevistas ajudam a identificar remessas em risco e a otimização de rotas e desempenho de transportadoras. Uma análise detalhada dos dados fornece uma visão mais clara e a identificação proativa de riscos e oportunidades de melhoria.

A importância de uma solução abrangente para evitar interrupções de forma consistente, uma solução completa é essencial. Ao fornecer informações essenciais para todos os membros da equipe, com insights abrangentes em toda a cadeia de suprimentos e ferramentas adicionais, já que as empresas podem lidar com crises de forma proativa e flexível. Com essas soluções inovadoras, é possível obter visibilidade completa com dados em tempo real, mesmo em situações de interrupção significativas. Com uma estratégia sólida de gerenciamento de riscos protegida por uma plataforma integrada, as organizações podem adotar uma abordagem proativa para lidar com as intervenções previstas para os próximos anos.

É importante ressaltar que não existe uma solução única para os problemas enfrentados nas operações, especialmente na América Latina, onde múltiplos fatores de risco, como instabilidade política e mudanças de governo, podem afetar as operações. O desafio está em fazer investimentos regulares, atrair talentos qualificados e aplicar tecnologia de forma eficaz para enfrentar esses desafios. Isso continuará sendo um dos principais problemas enfrentados pelos executivos da cadeia de suprimentos na região.

Tags artigos
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar