Ibovespa
129.418,65 pts
(0,24%)
Dólar comercial
R$ 5,47
(0,81%)
Dólar turismo
R$ 5,67
(0,62%)
Euro
R$ 5,98
(1,08%)

Manutenção Preventiva para caminhões: garantindo eficiência e segurança

Por Marco Túlio em 26 de junho de 2024 às 10h40
Marco Túlio

No cenário dinâmico do transporte rodoviário, os caminhões assumem um protagonismo discreto, porém essencial, no sustento da economia global, impulsionando mercadorias de um extremo a outro com uma eficácia que é a própria essência do fluxo ininterrupto de bens e serviços. Contudo, para assegurar que essa máquina complexa opere sem solavancos, é imperativo investir na manutenção preventiva desses veículos, uma prática que promete uma série de vantagens para a intricada teia logística.

A essência da manutenção preventiva reside na realização de inspeções regulares e reparos programados que, em média, ocorrem entre 20 e 50 mil quilômetros percorridos, antecipando-se a quaisquer falhas ou contratempos inesperados. Em suma, trata-se de um investimento proativo destinado a evitar os entraves futuros.

Nesse contexto, essa abordagem não só estende a vida útil dos caminhões, mas também fortalece a segurança viária, reduz os custos operacionais e aumenta a produtividade. Os veículos submetidos a manutenções regulares demonstram um desempenho mais consistente e consomem menos combustível, alinhando-se assim aos imperativos da sustentabilidade ambiental. Segundo especialistas, a economia pode chegar em até 15% no final do mês.

Um dos principais benefícios dessa prática é a redução do tempo de inatividade. Quando um caminhão quebra, não é apenas a entrega que é interrompida, mas também se corre o risco de danificar as mercadorias e atrasar os prazos de entrega, o que pode acarretar consequências significativas para as operações logísticas e a reputação empresarial.

Além disso, a segurança dos motoristas e demais usuários das estradas é uma prioridade inegável. De acordo com o levantamento da Polícia Rodoviária Federal, cerca de um a cada quatro acidentes, em 2023, nas estradas envolveram veículos de carga pesada. Caminhões mal-conservados são mais propensos a acidentes devido a falhas mecânicas, como problemas nos freios, pneus desgastados ou sistemas de direção comprometidos. Investir em manutenção preventiva não apenas protege vidas, mas também evita multas e litígios decorrentes de acidentes, conforme observado pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), que estima que cerca de 30% dos acidentes rodoviários envolvendo caminhões poderiam ser evitados com a realização de manutenções periódicas.

Outro aspecto relevante é o impacto financeiro positivo. Embora possa parecer um custo adicional a curto prazo, a longo prazo, essa prática resulta em economia significativa. Reparos emergenciais tendem a ser mais dispendiosos do que manutenções planejadas, sem contar a perda de receita decorrente da indisponibilidade do veículo. Ao realizar manutenções preventivas regulares, os custos são diluídos ao longo do tempo e problemas graves podem ser detectados e corrigidos antes que se tornem onerosos, como indicado pelos dados coletados pela CNT, que apontam uma economia de aproximadamente 30% com manutenções preventivas em comparação com as corretivas.

O que observo na minha experiência é que, os clientes que adotam planos e intervalos de manutenção preventiva com diligência desfrutam, em média, de 12% mais tempo de ativos disponíveis em suas operações, em comparação com aqueles que não têm esse hábito. Uma correlação evidente entre veículos zero quilômetro, que registram uma disponibilidade próxima a 100% no primeiro ano de uso, e aqueles que mantêm uma manutenção em dia durante sua vida útil, alcançando cerca de 95% de disponibilidade ao completarem quatro anos de operação.

Para implementar uma estratégia eficaz de manutenção preventiva, é fundamental contar com profissionais qualificados, utilizar peças originais e amparadas pela garantia do fabricante do caminhão, bem como empregar tecnologias de diagnóstico avançadas. Isso engloba a realização de inspeções abrangentes, trocas regulares de óleo, verificação dos sistemas de freios e pneus, entre outros procedimentos específicos para cada tipo de veículo.

Em síntese, a manutenção preventiva – tanto no transporte rodoviário quanto no urbano - transcende a mera recomendação, erguendo-se como uma necessidade premente para qualquer empresa que busca eficiência operacional, segurança e estabilidade financeira. Trata-se de um investimento que não só protege os ativos da empresa, mas também fortalece os alicerces do comércio global, garantindo a fluidez das cadeias de suprimentos e a segurança de todos os envolvidos no transporte de mercadorias.


*Marco Túlio, Diretor Executivo da Localiza Empresas Pesados.

Tags artigos
Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar