Ibovespa
119.293,04 pts
(-0,29%)
Dólar comercial
R$ 5,42
(0,78%)
Dólar turismo
R$ 5,63
(0,83%)
Euro
R$ 5,82
(1,06%)

Mercado de condomínios logísticos registra aumento de 16% no preço médio

Pesquisa ainda aponta que foram entregues 3,1 milhões de m² de novo estoque no país
Por Redação em 22 de fevereiro de 2023 às 16h00
Mercado de condomínios logísticos registra aumento de 16% no preço médio

O preço médio de condomínios logísticos de alto padrão teve um aumento de 16,31% no preço médio, de acordo com a pesquisa First Look, realizada pela JLL. A justificativa para o crescimento foi o elevado número de negócios realizados. Foram 4,2 milhões de m² de absorção bruta e 2,8 milhões de m² de absorção líquida.

O levantamento ainda apontou que foram entregues 3,1 milhões de m² de novo estoque em todo o Brasil, sem impacto na vacância, que permaneceu estável em 11,09% em relação a 2021. Os preços médios acompanharam o mercado e fecharam em 2022 em R$ 24,29/m².

Para André Romano, gerente de Industrial, Logística e Data Center da JLL, o crescimento do e-commerce e dos serviços digitais são alguns dos motivos que contribuíram para esse cenário. "As políticas de incentivo realizadas por algumas regiões ou estados, como é o caso de Minas Gerais, também foram fundamentais para fomentar o mercado", analisa.

LEIA TAMBÉM: Prologis inicia a construção de condomínio logístico com mais de 80 mil m², em Cotia (SP)

Também fora do eixo Rio-São Paulo, o Espírito Santo e Santa Catarina se destacaram no cenário. No quarto trimestre de 2022, esses estados registraram absorção líquida de 83 e 85 mil m² respectivamente, ficando atrás apenas de SP. A FedEx foi responsável pela locação de mais de 46 mil m² no estado capixaba e o Mercado Livre ocupou 39 mil m² no estado sulista.

Expectativa para 2023
Para este ano, a previsão é que mais 3,3 milhões de m² sejam injetados no mercado de condomínios logísticos de alto padrão. Com isso, a taxa de vacância deve subir até 2 p.p.. "A maior parte das companhias, sejam empresas de serviços digitais ou indústrias, já conseguiu entender a demanda ideal de galpões para atender às suas necessidades logísticas. Neste ano, devemos ver movimentações mais estratégicas", revela Romano.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar