Ibovespa
127.625,84 pts
(-0,03%)
Dólar comercial
R$ 5,60
(0,30%)
Dólar turismo
R$ 5,81
(0,28%)
Euro
R$ 6,10
(0,13%)

Complexo logístico do Pátria em Itatiaia entra na segunda fase

Entrega dos novos 56 mil m², que serão ocupados pelo Groupe SEB, está programada para novembro
Por Redação em 8 de setembro de 2016 às 11h17 (atualizado às 11h26)

O Complexo Logístico Multimodal Itatiaia, projeto do Pátria Investimentos localizado na cidade de Itatiaia (RJ), entrou em sua segunda fase, que contempla uma área de 56 mil m², já 100% locada.

O espaço será totalmente ocupado pela nova fábrica do Groupe SEB, que atua na indústria de eletroportáteis, com marcas como Arno, Panex, Rochedo, Clock e T-Fal. A companhia também dividirá outro galpão do empreendimento, já entregue, com a Xerox, totalizando a locação de uma área de 90 mil m² no complexo do Pátria.

patria-internaO Complexo Logístico Multimodal Itatiaia foi lançado há pouco mais de um ano e está situado no km 317 da Rodovia Presidente Dutra, no Vale do Paraíba Fluminense, onde se encontra um dos maiores polos industriais e logísticos em formação do Brasil. As obras desta segunda fase estão em ritmo acelerado, com entrega programada para novembro.

“Como já fizemos anteriormente em outros grandes projetos imobiliários, estruturamos a operação para construção do built-to-suit da SEB do zero. Conseguir propor uma solução sob medida, planejando todos os passos para construir uma fábrica de ponta num importante corredor logístico para a empresa faz toda a diferença no momento da decisão”, diz Fauze Barreto Antun, sócio da área de Real Estate do Pátria.

As próximas fases do condomínio preveem mais 70 mil m² de área locável. O projeto do Pátria está alinhado com as melhores práticas do setor, apresentando 60 mil m² de pátio intermodal com capacidade para mais de 1.200 contêineres, galpões com alto padrão construtivo, com pé direito de 12 metros de altura e piso com capacidade de 6 toneladas por m², além de estrutura complementar de auditórios, salas para reuniões e refeitório, entre outras facilidades de uso comum.

O complexo ocupa um terreno de 640.000 m² e demandou investimos de R$ 300 milhões. O projeto ainda inclui um ramal ferroviário exclusivo com 1.500 metros, permitindo ligação direta com os portos do Rio de Janeiro e Sepetiba (RJ).

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar