Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Grupo Trino anuncia ampliação das operações no Nordeste

Empresa investe no fortalecimento das suas operações na Bahia e em Pernambuco
Por Raphael Minho em 16 de junho de 2023 às 10h09
Grupo Trino anuncia ampliação das operações no Nordeste
Foto: Divulgação/Grupo Trino
Foto: Divulgação/Grupo Trino

O Grupo Trino realizou novos investimentos em tecnologia e práticas sustentáveis para fortalecer as suas operações no Nordeste. A Tecnologística teve acesso com exclusividade às informações de ampliação das operações na Bahia e em Pernambuco.

De acordo com a empresa, para seu atendimento cada vez mais pleno nas operações do Brasil e in house, a empresa está investindo cada vez mais em modernização e práticas sustentáveis, valorização do ser humano e melhoria nos ambientes de trabalho.

Entre as melhorias  está a implantação de áreas lean – dedicada para discussões com metodologia de gestão baseada em eliminar desperdícios e buscar oportunidades de melhorias. Ainda segundo a empresa, componentes como matéria-prima, espaço físico, número de colaboradores e processos, são itens sempre avaliados e discutidos pelas equipes funcionais, atrelados aos requisitos de saúde, segurança do trabalho, inclusão e qualidade de vida das pessoas envolvidas.

Na Bahia, a empresa opera desde agosto de 2017, sendo responsável pela gestão logística e de recuperação dos paletes da Chep. O diretor administrativo do Grupo, Cláudio Fernandes explica que os paletes são confeccionados com madeira e outros insumos não poluentes, além de serem de uso retornável.

"Garantimos a preservação e disponibilidade destes ativos para as empresas que utilizam estes recursos retornáveis. Por se tratar de componente básico para o empilhamento e movimentação dos produtos dos clientes atendidos, o Palete Chep suporta e protege os produtos neles embalados por toda a cadeia de suprimento, iniciada na indústria produtora até o ponto de venda nas lojas e supermercados", pontua Cláudio Fernandes à Tecnologística.

Tecnologia
Na operação, a empresa investiu na informatização do estoque e implantação das rotinas de gestão através de dashboard (painéis com as principais informações logísticas e dos processos de manutenção - visualização de métricas), passando a acompanhar o desempenho e evolução dos processos em tempo real. Para Cláudio, isso gera um resultado que tende a evoluir com a inserção de coleta de informações através de tablets conectados por Wi-Fi nos postos de liderança.

"Os ganhos já estão sendo percebidos em diversas áreas, com a otimização do acesso às informações tanto por nossa gestão quanto pelos clientes. Entre esses ganhos, podemos citar a recuperação de paletes com um ganho de 100% de produtividade em 90 dias", afirma o diretor.

Sustentabilidade
Cláudio Fernandes explica que no planejamento para 2023 e 2024 da empresa está contido, entre os pontos relevantes: redução energética com o redesenho das rotinas operacionais para menor desgaste dos pneus dos equipamentos, substituição de combustíveis fósseis com inserção de veículos 100% elétricos, implantação de painéis solares para maior geração de energia limpa e uso exclusivo de iluminação a led, já implantada em todo armazém.

Além disso, ele diz que a empresa já utiliza tinta biodegradável não poluente; filtros para contenção de partículas sólidas originárias da área de pintura; reutiliza componentes de paletes avariados; destina adequadamente as madeiras para empresa certificada e olarias para uso no cozimento e cura de tijolos, e que há outras ações em desenvolvimento e análise de viabilidade operacional no campo da sustentabilidade.

Diversidade e inclusão
Em um tema ainda bastante desafiador para toda a cadeia logística, a Trino Fino tem avançado na diversidade e inclusão nas suas equipes. Cláudio conta que no início da operação, em 2017, havia apenas uma mulher como colaboradora, que permaneceu na equipe até 2019. Desde então a equipe permaneceu 100% sendo formada por homens. 

O cenário começou a ser alterado em março deste ano e agora a presença feminina na operação representa 20% do quadro funcional. A inclusão de mulheres ocorreu inicialmente pela área administrativa e de conservação da unidade, seguindo para área de liderança e gestão das diversas atividades laborais desenvolvidas no armazém. 

"Sabemos que ainda é um percentual pequeno, pois planejamos avançar para 40% de público feminino até o final de 2024. Para isso, estamos inovando nas atividades com a inserção de equipamentos mais interativos e melhor ergonomia, ampliando oportunidades na liderança das áreas", finaliza.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar