Ibovespa
124.305,57 pts
(-0,34%)
Dólar comercial
R$ 5,17
(0,27%)
Dólar turismo
R$ 5,37
(0,22%)
Euro
R$ 5,61
(0,64%)

Navios maiores na rota América do Sul-Europa

Por Redação em 19 de abril de 2005 às 17h34 (atualizado em 29/04/2011 às 11h40)

A viagem inaugural do "Monte Rosa", a primeira de seis novas embarcações adquiridas pela Hamburg Süd/Aliança Navegação e Logística para ampliar a linha América do Sul-Europa já está marcada. No dia 5 de maio, o navio sairá do Porto de Santos (SP) rumo ao Porto de Roterdã, na Holanda, num percurso que inclui escalas em 13 portos de oito países, incluindo Buenos Aires, na Argentina.

Além do "Monte Rosa", mais três navios foram entregues pelo estaleiro coreano Daewoo e também começam a operar no próximo mês. Os demais ficarão prontos em junho e agosto deste ano. As embarcações custaram US$ 1 bilhão no total e são consideradas as mais modernas e maiores (têm capacidade nominal de 5.500 TEUs) para o comércio da América do Sul.

De acordo com Julian Thomas, diretor-superintendente da Hamburg Süd e da Aliança Navegação e Logística, navios menores serão substituídos pelos de maior porte e, com isso, os serviços das duas empresas nas rotas entre o Brasil e a Europa, atualmente com 16 navios e três saídas semanais, passarão a contar com 12 embarcações e duas saídas semanais. A capacidade de transporte permanecerá nos atuais 24 mil TEUs por mês.

No Brasil, a linha vai cobrir os portos de Santos (SP), Sepetiba (RJ), Suape (PE), Pecém (CE), Rio Grande (RS) e Paranaguá (PR); na Europa, Roterdã (Holanda), Tilbury (Inglaterra), Hamburgo (Alemanha), Antuérpia (Bélgica), Le Havre (França), Lisboa (Portugal); outro porto atendido será o de Buenos Aires (Argentina).

A aquisição dos navios é parte de uma série de ações de reestruturação de serviços da Hamburg Süd e da Aliança. Thomas informa que o aumento da capacidade de transporte das empresas vai acompanhar o crescimento do mercado. "Estamos trabalhando com uma estimativa de crescimento de 12% para as exportações e de 15% para as importações", explica. As duas empresas melhoraram o transit time das linhas para o Golfo do México e para o Oeste da África, serviço que inclui a África do Sul; e ampliaram espaço nas embarcações que fazem o transporte para os Estados Unidos.

Em 2004, a Hamburg Süd registrou um movimento de 390 mil TEUs, com crescimento de 53% em relação a 2003. Já a Aliança Navegação e Logística alcançou 397 mil TEUs, o que representa um incremento de 57% em relação a 2003. A cabotagem atingiu um aumento de 30% devido à expansão do serviço, que passou a atender aos portos de Vitória (ES) e Vila do Conde (PA), e à reestruturação da linha Novo Andes, que interliga as costas Leste e Oeste da América do Sul.


www.alianca.com.br
www.hamburgsud.com

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar