Ibovespa
127.625,84 pts
(-0,03%)
Dólar comercial
R$ 5,60
(0,30%)
Dólar turismo
R$ 5,81
(0,28%)
Euro
R$ 6,10
(0,13%)

Krona Tubos e Conexões obtém certificados de reciclagem da Eureciclo

Processo de validação faz parte do projeto de logística reversa nacional que a empresa desenvolve e colocará em operação em 2022
Por Redação em 6 de maio de 2021 às 12h35 (atualizado em 07/05/2021 às 10h39)

A Krona Tubos e Conexões, que desenvolveu um projeto de logística reversa de embalagens a fim de atender as necessidades identificadas no estado do Mato Grosso do Sul, reforça seu compromisso com a obtenção de Certificados de Reciclagem (CRE), junto à Eureciclo, certificadora do sistema para compensação da massa de embalagens.

O processo de validação será realizado anualmente e a Eureciclo também será responsável pelo projeto nacional que a Krona está projetando e tem previsão de ser colocado em operação em 2022. O papel da certificadora é conectar empresas, consumidores, governo e agentes ambientais com o objetivo de desenvolver a cadeia de reciclagem. Para isso, utiliza um modelo de compensação ambiental como solução para a logística reversa.

Os certificados de reciclagem possibilitam uma renda adicional ao trabalho dos operadores privados e cooperativas que recolhem essas embalagens das ruas. Desta forma, garante ainda a destinação correta de uma massa e tipo de material equivalente ao comercializado pelas empresas que contam com embalagens pós-consumo para colocar seus produtos no mercado.

“A logística reversa se soma a uma série de ações sustentáveis da Krona, que assim aperfeiçoa sua atividade industrial com ações que ultrapassam a chegada de um produto de excelência ao consumidor. Com esta iniciativa estamos fazendo bem ao nosso planeta, à qualidade de vida das pessoas e, ao mesmo tempo, agregamos mais valor à marca”, explica o vice-presidente Comercial e Marketing da Krona, Valdicir Kortmann.

Iniciativa

A participação da empresa no programa respondeu a uma demanda do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, destinada a cerca de 9 mil empresas que colocam seus produtos no mercado e geram embalagens que podem ter como destino o resíduo sólido urbano. A meta definida para o estado é que sejam recolhidos 22% das embalagens, em volume referente a 2019.

Estima-se que sete bilhões de pessoas produzem anualmente 1,4 bilhão de toneladas de resíduos sólidos urbanos. A média é de 1,2 kg por dia per capita.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar