Ibovespa
128.150,71 pts
(-0,10%)
Dólar comercial
R$ 5,10
(-0,55%)
Dólar turismo
R$ 5,32
(-0,28%)
Euro
R$ 5,55
(-0,49%)

Bloqueios comprometem logística e produção no RS; entenda

Chuvas intensas no Rio Grande do Sul geram interrupções no transporte e na produção.
Por Redação em 10 de maio de 2024 às 6h58
Bloqueios comprometem logística e produção no RS; entenda
Foto: Divulgação/Concresul
Foto: Divulgação/Concresul

As recentes chuvas que causaram enchentes no Rio Grande do Sul resultaram em 107 mortes e 136 desaparecidos até quinta-feira (9). Essas condições climáticas afetaram severamente a logística de transporte e o setor produtivo em todo o estado. Com 163 pontos de interdição em rodovias, atividades parcialmente suspensas em ferrovias e o fechamento do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, o impacto econômico é significativo.

O governo do estado, prefeituras, empresas e entidades ainda estão contabilizando os prejuízos. Aproximadamente 364 dos 497 municípios do estado foram atingidos pelas chuvas intensas, resultando em muitas localidades inacessíveis por rodovias. A Federação das Empresas de Logística e Transporte de Cargas no Rio Grande do Sul (Fetransul) declarou que os bloqueios estão afetando toda a cadeia de suprimentos, mas ainda não há um levantamento preciso dos danos.

A Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro) estima impactos em frigoríficos, laticínios, fábricas de embutidos, incubatórios e fábricas de rações nas áreas afetadas. As principais dificuldades incluem o recebimento de animais para abate ou matéria-prima, o escoamento da produção e o recolhimento de resíduos. Segundo a Afagro, não há risco de desabastecimento.

O diretor-executivo do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado do Rio Grande do Sul (Sicadergs), Zilmar Moussalle, afirmou que cerca de 60% dos associados da entidade estão enfrentando problemas para transportar bois e escoar carne devido à falta de estradas para logística.

A situação é agravada pelo alerta vermelho do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para o Rio Grande do Sul, emitido nesta segunda-feira, devido ao perigo das chuvas intensas.

Dos 163 pontos de interdição em rodovias, 61 estão em estradas federais, conforme dados mais recentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), e 102 trechos estão em 58 rodovias estaduais.

Para tentar recuperar a infraestrutura rodoviária de forma mais imediata, o governo do estado anunciou no domingo (5) a abertura de crédito suplementar no valor de R$ 117,7 milhões no orçamento para as rodovias. Desse montante, R$ 92 milhões serão destinados à restauração e reparos gerais nas estradas estaduais, além de R$ 13 milhões para a reconstrução de ligações regionais. O ato normativo também aloca R$ 3 milhões para a reconstrução das rodovias RS-118 e RS-734.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar