Ibovespa
122.636,96 pts
(1,07%)
Dólar comercial
R$ 5,39
(-0,92%)
Dólar turismo
R$ 5,60
(-1,09%)
Euro
R$ 5,79
(-0,51%)

EDF Renewables e Prumo fecham parceria para futuros projetos de parques eólicos

Acordo também prevê produção de hidrogênio verde no complexo do Açu
Por Redação em 28 de setembro de 2022 às 13h30

A EDF Renewables, companhia global que atua com energia renovável, e a Prumo Logística, holding controlada pela EIG e responsável pelo do Porto do Açu (RJ), anunciaram um memorando de entendimentos para estudar o desenvolvimento e a infraestrutura de parques eólicos offshore na região norte fluminense. 

De acordo com as próprias companhias, o acordo representa um passo importante no desenvolvimento da EDF Renewables no setor eólico offshore no Brasil e prevê o uso do Porto do Açu como hub logístico e de energia renovável, possibilitando, inclusive, a produção de hidrogênio verde no complexo porto-indústria. 

“Estamos muito satisfeitos com a assinatura do memorando. Acreditamos na complementaridade da Prumo e da EDF Renewables. Atualmente contamos com mais de 1 GW em operação e mais de 10 GW em construção e em desenvolvimento de projetos offshore ao redor do mundo. Toda a infraestrutura logística portuária e a experiência em licenciamento da Prumo na região somados à nossa ampla e sólida experiência de dez anos em projetos offshore agregarão ainda mais valor ao projeto”, comenta André Salgado, CEO da EDF Renewables do Brasil. 

“Temos a experiência de operar a maior usina de hidrogênio de baixo carbono da França e estamos expandindo nossa atuação nessa frente globalmente. No Brasil, pretendemos ser um dos principais players de hidrogênio verde”, afirma o gerente de modelos emergentes da EDF, Sylvain Jouhanneau. “Nesse sentido, a energia eólica gerada offshore terá potencial de alimentar eletrolisadores para gerar HV2 em grande quantidade no Brasil, o que contribuirá para a substituição de combustíveis fósseis, beneficiando o país no propósito de gerar energia limpa e acelerar a sua transição energética”, explica. 

“Quando se trata de instalações offshore, é necessária a existência de uma estrutura portuária que suporte todo o serviço de construção, montagem e transporte. Entre outras vantagens comparativas, o Porto do Açu conta com mais de 60 km² de área disponível para crescimento, calado de 25 metros de profundidade e uma robusta infraestrutura logística e de exportação”, destaca Rogério Zampronha, CEO da Prumo Logística.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar