Ibovespa
118.685,10 pts
(-0,16%)
Dólar comercial
R$ 5,41
(0,52%)
Dólar turismo
R$ 5,62
(0,69%)
Euro
R$ 5,80
(0,68%)

NTS e GNA assinam memorando para construção de gasoduto

Gasinf irá conectar o Parque Termelétrico a gás natural, no Porto do Açu, à malha de transporte da NTS em Macaé
Por Redação em 21 de dezembro de 2022 às 11h45 (atualizado às 20h29)

A Nova Transportadora do Sudeste (NTS) informa que assinou um Memorando de Entendimentos (MoU) com a Gás Natural Açu (GNA) para iniciar os estudos de viabilização do projeto e licenciamento de um novo gasoduto, o Gasoduto de Integração Norte Fluminense (Gasinf).

De acordo com as empresas, esta nova infraestrutura irá conectar o Parque Termelétrico a gás natural, da GNA, no Porto do Açu (RJ), à malha de transporte da NTS em Macaé (RJ).

Pelo acordo, a NTS fica responsável pelo desenvolvimento do projeto, incluindo estudos técnicos, para implementação de uma infraestrutura de conexão, composta por um gasoduto de cerca de 105 km e ativos adicionais para conectar o Parque Termelétrico a Gás Natural, da GNA, que inclui um Terminal de Regaseificação de GNL e duas termelétricas, ao Terminal de Cabiúnas, em Macaé.

Leia mais: Porto do Açu recebe Prêmio Marítimo das Américas 2022

O gasoduto será bidirecional e projetado para receber da Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação (FSRU, na sigla em inglês),  atracada ao Terminal de GNL, até 15 MMm³/d de gás natural e entregar até 16 MMm³/d, favorecendo, afirmam as companhias, o desenvolvimento de indústrias em Norte do estado, principalmente no Porto do Açu, no município de São João da Barra (RJ).

“Por ser um gasoduto bidirecional, o GASINF permitiria à GNA o desenvolvimento de diferentes modelos de negócio, funcionando como elemento fundamental para garantir flexibilidade comercial e viabilizar a instalação de novas indústrias consumidoras de gás natural no Porto do Açu, que poderiam acessar as rotas de escoamento do pré-sal”, afirma o diretor Comercial da NTS, Hélder Ferraz.

Já o CEO da GNA, Bernardo Perseke, diz que a potencial conexão do projeto à malha de gasodutos nacional possibilitará a criação de oportunidades de negócios a partir do gás natural e a consolidação do hub de Gás e Energia no Porto do Açu.  “Em caso de evolução após a conclusão dos estudos, o projeto representará um marco para a industrialização da região Norte do Estado do Rio, atraindo novos investimentos e fomentando a geração de empregos.”

Vale lembrar que o projeto está sujeito à aprovação pelos órgãos da administração da companhia e dos órgãos governamentais competentes.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar