Ibovespa
129.465,41 pts
(0,27%)
Dólar comercial
R$ 5,48
(1,00%)
Dólar turismo
R$ 5,69
(0,98%)
Euro
R$ 6,00
(1,33%)

DHL Supply Chain anuncia investimento de 500 milhões de euros na Índia

Objetivo é expandir a capacidade de armazenamento, a força de trabalho e as iniciativas de sustentabilidade no país
Por Redação em 19 de outubro de 2022 às 10h06

A DHL Supply Chain (DHL) anunciou um investimento de 500 milhões de euros na Índia ao longo dos próximos cinco anos. O objetivo é expandir a capacidade de armazenamento, a força de trabalho e as iniciativas de sustentabilidade no país. Com esse investimento, a DHL afirma que será proprietária total e operadora de grandes armazéns multicliente na Índia, adicionando 12 milhões de pés quadrados de espaço de armazenamento ao portfólio atual do Grupo.

O aumento de capacidade tem por objetivo ainda atender as necessidades de setores em expansão, como e-commerce, varejo, consumo, saúdde, tecnologia, engenharia e manufatura e automotivo. Os armazéns contarão com soluções de tecnologia digital, como robôs de separação assistida, transporte robótico interno, automação inteligente de processos, dispositivos vestíveis, separação por voz, robôs de gerenciamento de inventário e otimizações algorítmicas.

“Apesar da atual insegurança econômica e geopolítica em todo o mundo, vemos um imenso potencial de crescimento na região Ásia-Pacífico, especialmente na Índia. Como uma economia dinâmica, estável e que cresce rapidamente, a nação indiana desempenha uma função importante na economia mundial. O ambiente empreendedor e favorável ao investimento faz com que a Índia seja um dos focos para o Deutsche Post DHL Group acelerar ainda mais seus investimentos”, diz o  CEO global da DHL Supply Chain, Oscar de Bok.

Ainda segundo o executivo, com a alta disponibilidade de jovens talentos qualificados e empreendedores digitais inovadores, a Índia é um dos centros alvo para o nosso segmento de contratos logísticos globais na DHL Supply Chain, além de ser um dos mercados prioritários.

Investimento em infraestrutura

A DHL Supply Chain India, reforça a companhia, acrescentará 12 milhões de pés quadrados de capacidade em armazéns multicliente de propriedade integral da DHL em cidades metropolitanas, como Bangalore, Chennai, Calcutá, Mumbai, Região da Capital Nacional (NCR) e Pune.

Além disso, os armazéns multicliente estão sendo construídos em capitais estaduais e cidades de nível 2 de crescimento rápido, como Ambala, Baddi, Cochin, Coimbatore, Guwahati, Sanand, Hyderabad, Jaipur, Indore, Lucknow, Bhubaneshwar, Hosur e Visakhapatnam.

A DHL Supply Chain India também abrirá dois Centros de Suporte de Negócios (BSC) em Bangalore e Pune nos próximos 12 a 18 meses para oferecer suporte à demanda dos consumidores. No momento, a empresa gerencia três Centros de Suporte de Negócios, que ficam em Mumbai, Gurgaon e Chennai.

Esses BSCs, explica a empresa, fornecem a clientes da Índia e de todo o mundo serviços de valor agregado 24 horas por dia, sete dias por semana, incluindo torres de controle de transporte, análises de negócios para embasar decisões, pagamento e auditoria de conhecimento de embarque (FBAP), Order to Cash (O2C), torres de controle LLP e serviços de suporte similares.

Empregos

Para dar suporte aos planos de expansão estratégica no país, a empresa planeja aumentar sua força de trabalho em 100%, chegando a 25 mil funcionários em 2025. O investimento em desenvolvimento de habilidades e centros de recursos está sendo realizado para iniciar e treinar trabalhadores com programas de certificação e prepará-los para as mudanças nos processos de trabalho decorrentes das rápidas transformações e da digitalização do setor.

O primeiro Centro de recursos foi aberto em Bangalore, e outros serão inaugurados em Mumbai, Delhi, Chennai e Kolkata.

GoGreen

Quanto à sustentabilidade e atingir a meta da DPDHL de se tornar um fornecedor de logística neutro para o clima até 2030, a DHL Supply Chain India converterá toda a sua frota intraurbana em veículos elétricos e movidos a combustíveis verdes até 2025. Na verdade, até o fim de 2022, toda a frota de duas rodas terá sido convertida em veículos elétricos. Além disso, todos os locais novos implementarão recursos ecológicos, como painéis solares para eletricidade, cultivo com água da chuva, luzes LED, medidores inteligentes etc.

“A região Ásia-Pacífico no momento representa cerca de 15% da receita global da DHL Supply Chain, mas está entre as regiões de crescimento mais rápido, e a Índia contribui muito para isso. O mercado de logística indiano, que no momento vale mais de 200 bilhões de dólares, deve crescer a uma taxa de cerca de 10% ao ano nos próximos cinco anos, chegando a cerca de 330 bilhões de dólares. Temos uma visão de longo prazo na Índia, e as empresas aqui têm motivos para serem otimistas”, pontua o CEO da DHL Supply Chain Asia Pacific, Terry Ryan.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar