Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Desafios e oportunidades: Estudo da Morgan Stanley destaca o potencial do nearshoring no México

O país poderia registrar um aumento nas exportações, mas a logística enfrenta desafios significativos
Por Redação em 12 de dezembro de 2023 às 11h43
Desafios e oportunidades: Estudo da Morgan Stanley destaca o potencial do nearshoring no México
Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay

Um recente estudo da Morgan Stanley sugere que o nearshoring poderia impulsionar as exportações do México de 455 bilhões de dólares para 609 bilhões de dólares. No entanto, esse potencial está condicionado à capacidade do país de aproveitar a oportunidade, considerando que as exportações atualmente mal ultrapassam os 400 bilhões de dólares mdd.

Gastón Cedillo, conselheiro da Associação Mexicana de Logística e Cadeias de Suprimentos (AMLCS), destaca que esse aumento na demanda gerará uma pressão considerável sobre o sistema de transporte, especialmente porque o país já enfrenta saturação na infraestrutura rodoviária.

O desafio é multidimensional, envolvendo infraestrutura, organização, recursos humanos, processos e tecnologia. Cedillo enfatiza a necessidade de medidas a curto e longo prazo, incluindo a expansão e melhoria da infraestrutura, a interconexão com outros modos de transporte e a implementação de padrões nacionais para fortalecer as capacidades exportadoras.

No aspecto de melhorar a eficiência, Cedillo destaca a importância de indicadores de desempenho confiáveis em termos de tempo e custo, o que reduziria os inventários e melhoraria a eficiência do transporte e da logística.

Para enfrentar esses desafios, Cedillo propõe a formação de um Comitê Nacional de Coordenação que envolva os setores público, privado e acadêmico, sublinhando a importância de uma abordagem colaborativa para desenvolver uma visão conjunta e articulada para melhorar a logística no México.

No contexto do crescimento do transporte de mercadorias, o México enfrenta o desafio de movimentar mais de nove milhões de contêineres em 2023, refletindo tanto a demanda crescente quanto os desafios logísticos.

Gastón Cedillo conclui que o nearshoring pode ser um catalisador para que a logística seja percebida como uma ferramenta chave no desenvolvimento nacional, impactando não apenas a economia, mas também a vida cotidiana ao reduzir a congestão e a poluição por meio de uma logística eficiente.

Recuadro: Estratégias para melhorar a logística no México

Infraestrutura:
- Expansão e Melhoria: Expansão e modernização de portos, estradas e ferrovias para lidar eficientemente com volumes crescentes de carga.
- Interconexão com Outros Modos de Transporte: Criar pontos de troca eficientes entre diferentes modos de transporte (multimodalidade) para facilitar o movimento fluido de mercadorias.
- Investimento em Infraestrutura Sustentável: Priorizar projetos que aumentem a capacidade e considerem a sustentabilidade e o impacto ambiental.

Organização:
- Coordenação entre Setores: Estabelecer mecanismos de colaboração entre o governo, o setor privado e a academia para desenvolver e implementar políticas logísticas.
- Planejamento Estratégico: Desenvolver planos de longo prazo que abordem as necessidades futuras e antecipem as mudanças nos padrões de comércio e transporte.
- Gestão da Cadeia de Suprimentos: Melhorar a integração e gestão da cadeia de suprimentos em nível nacional.

Recursos Humanos:
- Treinamento e Desenvolvimento: Investir no treinamento e desenvolvimento profissional do pessoal envolvido na logística, desde operadores até gerentes.
- Promoção da Cultura de Melhoria Contínua: Inculcar uma cultura de inovação e melhoria contínua entre os trabalhadores do setor.
- Saúde e Segurança: Assegurar ambientes de trabalho seguros e saudáveis para melhorar a eficiência e reduzir os acidentes.

Processos:
- Otimização de Processos: Revisar e melhorar continuamente os processos logísticos para aumentar a eficiência e reduzir os tempos de entrega.
- Padrões e Melhores Práticas: Implementar padrões da indústria e melhores práticas para garantir a qualidade e eficiência nas operações logísticas.
- Gestão de Inventário: Otimizar a gestão de inventário para minimizar os custos e melhorar a resposta à demanda.

Tecnologia:
- Adoção de Tecnologia Avançada: Implementar soluções tecnológicas como IoT, inteligência artificial e blockchain para melhorar a visibilidade e eficiência na cadeia de suprimentos.
- Digitalização e Automação: Digitalizar e automatizar processos sempre que possível para reduzir erros e aumentar a eficiência.
- Análise de Dados e Big Data: Utilizar análises de dados e Big Data para tomar decisões informadas e prever tendências futuras.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar