Ibovespa
131.689,38 pts
(1,61%)
Dólar comercial
R$ 4,93
(-0,97%)
Dólar turismo
R$ 5,14
(-0,90%)
Euro
R$ 5,35
(-1,00%)

Volkswagen inicia comercialização do caminhão elétrico e-Delivery no Uruguai

Modelo pioneiro, desenvolvido e produzido na América Latina, chega ao mercado uruguaio, reforçando a estratégia de internacionalização da marca e foco na descarbonização
Por Redação em 15 de dezembro de 2023 às 10h28
Volkswagen inicia comercialização do caminhão elétrico e-Delivery no Uruguai
Foto: Divulgação/Volkswagen
Foto: Divulgação/Volkswagen

A Volkswagen Caminhões e Ônibus deu início à venda do caminhão elétrico e-Delivery no Uruguai, apresentando duas opções de peso: 11 ou 14 toneladas. A primeira unidade foi adquirida pela Coca-Cola FEMSA, empresa que já havia incorporado os modelos para otimização de operações no Brasil e na Guatemala.

"Estamos agora presentes em toda a América Latina, do México ao Chile, oferecendo nosso caminhão elétrico em sete mercados. O objetivo é consolidar cada vez mais nossa estratégia de internacionalização da marca, ao mesmo tempo em que avançamos em nossas metas de descarbonização", destaca Leonardo Soloaga, diretor de Vendas Internacionais da VWCO.

O e-Delivery chega ao mercado uruguaio destacando-se pela maior capacidade de carga e eficiência energética em seu trem de força. Benefícios adicionais incluem baixo custo de manutenção e alta disponibilidade para operação, suportados pelo sistema do veículo, garantia de estoque de peças de reposição e assistência ao cliente oferecida pela Lestido, importadora oficial da marca no país, segundo informações da montadora.

Pioneirismo e Inovação
O e-Delivery destaca-se como o primeiro caminhão elétrico 100% desenvolvido e produzido na América Latina, adaptado às condições operacionais características da região. Seu lançamento foi precedido por mais de 100 testes de engenharia, marcando a Volkswagen Caminhões e Ônibus como pioneira na homologação de caminhões elétricos na região andina, com modelos capazes de operar em altitudes de até 4 mil metros. Esses veículos representam um investimento significativo de R$ 150 milhões, equivalente a mais de 400 mil quilômetros de testes e a dedicação integral de uma equipe composta por 150 engenheiros e técnicos brasileiros.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar