Ibovespa
126.720,49 pts
(-0,02%)
Dólar comercial
R$ 5,63
(0,81%)
Dólar turismo
R$ 5,85
(0,78%)
Euro
R$ 6,11
(0,83%)

Unipac desenvolve embalagem plástica com tratamento a plasma

Com a tecnologia, gases e vapores são excitados eletronicamente e se tornam reativos, processo que forma uma camada de barreira na parte interna
Por Redação em 15 de dezembro de 2020 às 9h49

A Unipac, empresa do Grupo Jacto produz polímeros, inicia as operações de nova tecnologia instalada em sua unidade fabril localizada em Limeira (SP). Trata-se do uso do tratamento a plasma em que gases e vapores são excitados eletronicamente e se tornam reativos, processo que forma uma camada de barreira na parte interna das embalagens plásticas, com o objetivo de evitar a migração de solventes e a perda de ingredientes ativos. Esta inovação, inicialmente, atenderá o mercado de defensivos agrícolas.

O processo de deposição química via plasma são utilizados nas embalagens de alta performance de cinco a 20 litros, desenvolvidas e produzidas pela Unipac, garantindo, segundo a empresa, a segurança e a integridade dos defensivos agrícolas desde o envase até a sua utilização no campo.

Unipac desenvolve embalagem plástica com tratamento a plasma

Além dos benefícios técnicos, a tecnologia é uma alternativa ambientalmente amigável, uma vez que utiliza gases em quantidades reduzidas, que são consumidos em quase sua totalidade durante o seu tratamento, sem emissão de resíduos sólidos e com baixo potencial de aquecimento global. É um processo estável, com baixas pressões de operação e livre de solventes. Por ser um processo que cria uma camada nanométrica na embalagem monocamada, o produto final é reciclável.

Segundo o gerente de Vendas do Segmento Embalagem da Unipac, André Silvestre, a empresa detém o domínio da tecnologia de plasma e não depende de terceiros para realizar o processo, o que gera redução de custos, agilidade na fabricação, controle de qualidade, vantagens logísticas e de abastecimento, garantido maior segurança para os clientes e contribuindo para reduzir a emissão de poluentes. “Com este investimento, além de ampliar a capacidade de oferta de tecnologia de barreira, desenvolveremos soluções que agregam valor do ponto de vista financeiro, técnico e ambiental”, diz.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar