Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

WayCarbon desenvolve solução digital para cálculo de emissão de gases de efeito estufa

Tecnologia possibilita aprimoramento na análise de todos os elos do segmento de logística
Por Redação em 21 de março de 2023 às 10h13 (atualizado às 10h13)

A WayCarbon lançou neste mês de março a Freight Emissions API, solução desenvolvida para auxiliar as empresas no cálculo da emissão de gases de efeito estufa (GEE) da operação de transporte rodoviário. A tecnologia contribui para a agilidade no cálculo de milhões de trechos que fazem parte da logística cotidiana das organizações.

Para a WayCarbon, o maior desafio das empresas do setor é a variabilidade das informações disponíveis. No entanto, a nova API promete solucionar esse problema a partir de uma interface entre aplicações, podendo receber desde informações completas, como distância percorrida, tipo de veículo e peso, por exemplo, até informações menos detalhadas, como o valor gasto com combustíveis.

Segundo a empresa, essas informações pode ser utilizadas para diversas finalidades, desde a inserção nos escopos 1 ou 3 do inventário de emissões de GEE da companhia, até a mudança de estratégia no planejamento logístico.

LEIA TAMBÉM: Tecnologia de ondas eletromagnéticas reduz incidentes em operações da Arauco

De acordo com os dados do último relatório 'Estimativas Anuais de Emissões de Gases de Efeito Estufa', do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, as emissões de GEE do modal rodoviário no Brasil atingiram 123 MtCO2 em 2020, o que representa 7,4% do total emitido no país, naquele ano. Os veículos de maior porte, como caminhões e ônibus, são responsáveis por metade do total atingido no setor. 

"Ao incorporar informações sobre emissões de GEE aos sistemas ERP, por exemplo, a empresa pode adicionar essa informação aos seus dashboards de gestão da cadeia de suprimentos, provendo possibilidades de monitoramento e o estudo de alternativas para redução das emissões de GEE, como o estabelecimento de centros de distribuição em outros locais ou a substituição de fornecedores de transportes. Outro exemplo é a integração aos sistemas de roteirização de fretes, quando as empresas podem passar a comparar o volume de emissões de GEE entre rotas alternativas, incorporando essa variável ao processo de decisão da roteirização", diz Carla Leal, Diretora de Digital da WayCarbon e responsável pelo lançamento.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar