Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Geração de emprego no setor de logística deve crescer 29% no 1º trimestre de 2024, aponta pesquisa

Setor de Tecnologia da Informação lidera globalmente, enquanto Brasil registra crescimento de 5 pontos percentuais nas intenções de contratação
Por Redação em 10 de janeiro de 2024 às 14h15
Geração de emprego no setor de logística deve crescer 29% no 1º trimestre de 2024, aponta pesquisa
Foto: Marcello Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcello Camargo/Agência Brasil

O ManpowerGroup divulgou a Pesquisa de Expectativa de Emprego para o 1º Trimestre de 2024, destacando uma estabilidade nas intenções de contratação tanto no âmbito nacional quanto global. No cenário brasileiro, a pesquisa revela uma expectativa de emprego positiva, com uma projeção de +32% para o 1º trimestre de 2024. Esse índice representa um crescimento de 5 pontos percentuais em comparação com o mesmo período de 2023, que registrou +27%. O levantamento analisa a diferença entre empregadores que planejam contratar e aqueles que planejam reduzir suas equipes.

A segmentação por setores destaca que Saúde & Ciências da Vida (46%), Tecnologia da Informação (45%), Finanças & Imobiliário (42%), Energia & Serviços de Utilidade Pública (36%), Transporte, Logística & Automotivo (29%), Indústria & Materiais (28%) e Bens de Consumo & Serviços (25%) são os segmentos com as maiores expectativas de demanda por novas contratações no Brasil.

A análise por porte de empresas indica que as grandes empresas lideram as expectativas de contratação, com 40% para companhias com 250 a 999 colaboradores, seguidas por organizações com 1000 a 4.999 colaboradores, registrando 34%.

No contexto regional, o estado do Paraná se destaca com o melhor índice de intenção de contratação, atingindo 33%, seguido por São Paulo (31%), Rio de Janeiro (30%) e Minas Gerais (28%).

Globalmente, o setor de Tecnologia da Informação lidera as expectativas de contratação com 36%, seguido por Finanças & Imobiliário (34%), Serviços de Comunicação (31%), Saúde & Ciências da Vida (28%), Indústria & Materiais (28%) e Energia & Serviços de Utilidade Pública (26%).

O Brasil ocupa a 10ª posição no ranking global, com uma expectativa de +26%. As intenções mais fortes são registradas na Índia (37%) e Países Baixos (37%), enquanto a Argentina apresenta o cenário mais fraco, com +2%.

Diante da crescente escassez de talentos, as empresas brasileiras estão reconfigurando suas estratégias de recrutamento. A pesquisa revela que 33% dos empregadores no Brasil planejam oferecer mais flexibilidade no horário de trabalho, 32% pretendem proporcionar mais flexibilidade no local de trabalho e 30% estão considerando aumentar os salários.

Nilson Pereira, Country Manager do ManpowerGroup Brasil, destaca a importância de abraçar a responsabilidade no desenvolvimento de talentos internos: "É fundamental fechar esse gap, e as empresas precisam abraçar sua responsabilidade, afinal, as transformações seguirão aceleradas."

Além disso, as tendências da força de trabalho para 2024 destacam o bem-estar dos colaboradores e o recrutamento de profissionais qualificados como as principais prioridades estratégicas de Recursos Humanos, com 71% e 70%, respectivamente. As organizações também enfrentam desafios relacionados às funções que exigem habilidades de inteligência artificial (IA), incluindo treinamento da equipe, busca por profissionais qualificados e definição de funções que podem se beneficiar da IA.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar