Ibovespa
127.625,84 pts
(-0,03%)
Dólar comercial
R$ 5,60
(0,30%)
Dólar turismo
R$ 5,81
(0,28%)
Euro
R$ 6,10
(0,13%)

Mercedes-Benz vende 524 caminhões para operação fora de estrada da Raízen

São 286 caminhões Atego 2730 6x4 e 238 caminhões extrapesados Axor 3344S 6x4. Todos os veículos serão entregues ainda este ano
Por Redação em 26 de maio de 2017 às 11h34

A Mercedes-Benz realizou a venda de 524 caminhões para operações fora de estrada na Raízen, fabricante de etanol de cana-de-açúcar do Brasil e maior exportadora individual de açúcar de cana no mercado internacional. Desse volume, 286 unidades são do modelo Atego 2730 6x4 e foram vendidas à Borgato, locadoras de equipamentos pesados, para uso em serviços de apoio à produção de cana-de-açúcar. As entregas do Atego começaram em abril e vão até setembro. Além disso, 238 caminhões extrapesados Axor 3344S 6x4 já estão em operação e foram adquiridos por um pool de empresas que realizam o transporte de cana-de-açúcar para a Raízen.

Mercedes Caminhões Atego INTERNA

“Esse expressivo volume de venda é resultado do ótimo relacionamento que mantemos com a Raízen, para quem, neste caso, desenvolvemos e aprimoramos soluções focadas no transporte canavieiro”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas, Marketing & Peças e Serviços Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “A opção por caminhões da nossa marca mostra que esse trabalho está dando ótimos frutos. Além disso, a venda de um grande volume de caminhões é mais um sinal da força do agronegócio e do seu papel essencial na retomada do crescimento econômico do país”, diz.

Para Roberto Leoncini, também é por posturas como essa que a marca Mercedes-Benz vem ganhando cada vez mais destaque no agronegócio. “Nossos caminhões são reconhecidamente eficientes e produtivos nas atividades de transporte do setor. Além disso, oferecemos uma ampla gama de serviços para que nossos clientes potencializem o aproveitamento de suas frotas, otimizando os custos operacionais e assegurando a rentabilidade desejada”.

A Raízen adotou um modelo de terceirização da prestação de serviços de transporte em suas operações, tanto para a produção de cana-de-açúcar, quanto para atividades de apoio no campo. A empresa, no entanto, é quem cuida da gestão da logística e transporte. É quem define os modelos de caminhões adequados às suas necessidades, realiza comparativos e testes e ainda estabelece os procedimentos de operação dos veículos no dia a dia. Também atua na negociação comercial dos caminhões, definindo as condições de aquisição que serão praticadas pelos transportadores ou locadores contratados.

Esse modelo de gestão permite maior foco na atividade de transporte e logística e não na propriedade dos veículos. No entanto, é a Raízen quem define todas as condições e exigências, entre elas a renovação constante de frota.

A Raízen indicou a contratação do Plano de Manutenção “Complete”, o mais abrangente da marca, para todos os 238 caminhões Axor, que rodam 24 horas por dia, sete dias da semana, pelo menos durante nove meses por ano, conforme as safras. Ou seja, o caminhão não pode parar ou, se for o caso, parar o mínimo necessário para reparos ou revisão.

Todos os caminhões Axor também contam com os serviços do sistema de gestão de frota e rastreamento FleetBoard da Mercedes-Benz. Isso permite uma melhor gestão dos veículos e dos motoristas. Com o monitoramento online, a Raízen pode acompanhar o desempenho do veículo, o consumo e o comportamento do motorista de forma instantânea. Anteriormente, precisava aguardar os relatórios que, às vezes, chegavam dias depois da operação. O cliente ganha tempo e otimiza as análises, com potencial de redução de consumo.

A Raízen também considerou como fatores decisivos em favor da marca o atendimento e a assistência técnica oferecidos pelos concessionários. Além de horário flexível em suas oficinas, alguns concessionários montam oficina em unidades da própria Raízen ou utilizam oficinas-volantes, sempre com o objetivo de atender o cliente com rapidez e qualidade.

Os 286 caminhões Atego 2730 6x4 adquiridos para operação na Raízen são da versão plataforma (o modelo também é oferecido ao mercado nas versões basculante e betoneira). A fim de atender a demandas específicas das atividades de apoio no campo, os caminhões receberam tomada de força e escapamento vertical. Os veículos serão utilizados, por exemplo, para transporte de produtos e materiais até às áreas de produção de cana-de-açúcar, bem como para operação como munck, reboque, bombeiro, carro pipa e outros implementos.

Disponível nas versões cavalo mecânico, plataforma e basculante, o Axor 3344S 6x4 off-road é especialmente indicado para os setores canavieiro, madeireiro, mineração e grandes obras de infraestrutura e construção civil, bem como para operações logísticas. Como resultado do conceito Econfort da Mercedes-Benz toda a linha Axor off-road passou a contar com o câmbio totalmente automatizado Mercedes PowerShift e com bancos mais modernos e confortáveis, assegurando um alto padrão de conforto para o motorista.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar