Ibovespa
127.625,84 pts
(-0,03%)
Dólar comercial
R$ 5,60
(0,30%)
Dólar turismo
R$ 5,81
(0,28%)
Euro
R$ 6,10
(0,13%)

Hidrovias do Brasil ingressa no Novo Mercado da B3

Empresa de soluções logísticas hidroviárias integradas foi fundada em 2010
Por Redação em 28 de setembro de 2020 às 8h26

A Hidrovias do Brasil concluiu hoje, no dia 25 de setembro, sua oferta pública inicial (IPO) na bolsa de valores B3. Com isso, a companhia passou a ser a 152ª empresa listada no Novo Mercado, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa da bolsa.

O evento foi realizado online, atendendo às medidas de distanciamento social, e contou com a participação do CEO da B3, Gilson Finkelsztain, do presidente da Hidrovias do Brasil, Fabio Schettino, e do presidente do Conselho de Administração da Hidrovias do Brasil, Bruno Serapião, conectados com os demais executivos e conselheiros da companhia.

Hidrovias do Brasil ingressa no Novo Mercado da B3

“O setor de infraestrutura é um dos mais relevantes da bolsa brasileira e estamos muito felizes com a chegada da Hidrovias na B3. Sou um grande admirador desse projeto. O Brasil tem um potencial de transporte hidroviário gigantesco e ainda há muito a explorar por esse modal. O trabalho da Hidrovias, de construção de portos, treinamento de equipes remotas, merece ser aplaudido. Também destaco a participação do Fundo Pátria, que foi fundamental para que a companhia atingisse esse grau de maturidade em um período curto para já estrear no Novo Mercado”, comentou Finkelsztain.

“A Hidrovias já nasceu como uma empresa que mirava a abertura de capital desde o início. Registramos a companhia na Comissão de Valores Imobiliários (CVM) ainda em 2011, prevendo esse momento do IPO, que chega agora. A Hidrovias foi concebida para eliminar gargalos logísticos, tornando o transporte da região mais eficiente, explorando todo o potencial do modal hidroviário. Somos líderes na América do Sul, com contratos de longo prazo, clientes sólidos, entregando resultados com ética e responsabilidade social e ambiental”, destacou Schettino.

O IPO foi feito sob a coordenação do Bank of America, Itaú BBA, Banco Santander, Morgan Stanley, BTG Pactual e Citi.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar