Ibovespa
121.341,13 pts
(0,74%)
Dólar comercial
R$ 5,44
(-0,39%)
Dólar turismo
R$ 5,66
(-0,05%)
Euro
R$ 5,82
(-0,51%)

Estudo revela sobrecarga no transporte de cargas no Brasil, com predominância do modal rodoviário

Pesquisa da Fundação Dom Cabral analisa o cenário atual e projeções futuras do transporte de cargas
Por Redação em 17 de maio de 2024 às 7h12
Estudo revela sobrecarga no transporte de cargas no Brasil, com predominância do modal rodoviário
Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay

Um estudo inédito conduzido pela Fundação Dom Cabral revela a sobrecarga no transporte de cargas no Brasil, com um predomínio significativo do modal rodoviário. A pesquisa intitulada “Cenários de carregamento da rede multimodal de transporte com fluxos de cargas nos horizontes base atual e projetados (ainda sem novas infraestruturas)” analisa o transporte de longa distância, considerando as variáveis de Volume de Cargas (TU) e Produção de Transporte (TKU).

Ao considerar 15 grupos de produtos diferentes, o estudo examina os principais modais de transporte utilizados na logística de cargas do país, incluindo malha ferroviária, rodoviária, hidroviária, dutoviária e navegação de cabotagem.

Atualmente, as rodovias respondem por 62,2% do transporte de cargas no Brasil, destacando-se especialmente no setor de Alimentos e Bebidas, que representa 91,4% do volume transportado por esse modal. Paulo Resende, professor e coordenador do Núcleo de Infraestrutura, Supply Chain e Logística da Fundação Dom Cabral, enfatiza a importância estratégica das rodovias para a segurança nacional, especialmente no fornecimento de alimentos e bebidas.

O estudo, conduzido pela PILT FDC (Plataforma de Infraestrutura em Logística de Transporte da FDC), utiliza o cenário “Do Nothing” para comparar os dados de 2022 com projeções até 2035. Segundo as projeções, o transporte por rodovias continuará a crescer, representando 63,7% de toda a movimentação de cargas no país até 2035.

O estudo também destaca que, entre os produtos analisados, os Manufaturados e o Minério de Ferro se destacam como aqueles que menos dependem da malha rodoviária como meio de transporte, evidenciando a importância do transporte multimodal para a eficiência logística.

As categorias analisadas no estudo incluem Alimentos e Bebidas, Produtos Manufaturados, Soja em Grãos, Farelo de Soja, Milho em Grãos, Celulose e Papel, Fertilizantes Importados, Combustíveis, Petro e Químicos, Cimento Ensacado, Minério de Ferro, Carvão Mineral, Outros da lavoura e pecuária, Outros Minerais e Produtos de Borracha, Plástico e Não-Metal.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar