Ibovespa
122.512,78 pts
(0,99%)
Dólar comercial
R$ 5,40
(-0,83%)
Dólar turismo
R$ 5,60
(-1,06%)
Euro
R$ 5,79
(-0,53%)

TNT Brasil dá foco ao segmento parcel

Para reforçar estratégia, empresa investe na automação de filiais e aumenta capacidade de separação e expedição
Por Redação em 17 de outubro de 2012 às 12h30 (atualizado em 30/10/2012 às 15h33)

A TNT Brasil, seguindo uma estratégia definida com a matriz e em alinhamento com as operações mundiais, definiu como foco de suas operações no país o serviço denominado parcel, de encomendas menores e mais leves, voltadas à distribuição expressa e ao mercado B2B, de atendimento a empresas. Hoje, o parcel responde por 15% do faturamento no mercado nacional e a empresa pretende ampliar este share, embora ainda não tenha fechadas as metas que pretende atingir.

TNT Brasil dá foco ao segmento parcel
TNT-Cristiano-Koga,-diretor-Corporativo-da-TNT-Brasil-interna
“No Brasil, o grande foco da TNT ainda é nas cargas paletizadas, de mais de 200 kg, mas agora resolvemos dar ênfase ao desenvolvimento do parcel, que é uma carga rápida, um serviço em que o cliente compra tempo de entrega e não frete. Vamos focar, inicialmente, nas indústrias dos segmentos que já atendemos mais fortemente, como as de alto valor, high-tech, farmacêutica, automotiva e fast moving (de alto giro), que precisam ter muita agilidade e que movimentam pequenos pacotes com alta frequência de entregas”, conta Cristiano Koga, diretor Corporativo da TNT Brasil. “São entregas com, às vezes, duas ou três caixas, normalmente em operações que mantêm estoques baixos, com alto giro, e que podemos atender com qualidade e rapidez”.

Segundo o diretor, para reforçar a estratégia, a TNT já investiu mais de 10 milhões de euros na automação de seus armazéns, com a instalação de sorters que fazem a separação, pesagem, etiquetagem e direcionamento das cargas que chegam para a distribuição para todo o país. “Investimos pesadamente nas nossas duas maiores filiais, a de São Paulo e a de Campinas (SP), que ganharam agilidade nas operações, já que os sorters têm capacidade para separar mais de 8.000 caixas/hora”. Ele acrescenta que a companhia está estudando a aplicação de outros 5 milhões de euros na semi-automação de filiais de menor porte. Até o final deste ano, serão 12 as unidades a receber investimentos em automação”, informa o diretor.

TNT Brasil dá foco ao segmento parcel
TNT-interna

No Brasil, a TNT atua com duas divisões, a internacional e a doméstica, esta última pelos modais rodoviário e rodo-aéreo. Já a internacional, embora a empresa possua frota própria, opera por meio de parcerias com as principais companhias aéreas, já que os aviões próprios não escalam o país. A intenção da empresa agora é capitalizar seu network global, com presença em mais de 200 países, com sua grande capilaridade interna no Brasil e América do Sul, adquirida com a compra do Expresso Mercúrio em 2007 e do Expresso Araçatuba, em 2009. “Com estas aquisições, ganhamos uma rede extensa, que atende a cinco mil localidades em todo o país, de Uruguaiana (RS) ao Amapá. É praticamente uma abrangência de Correios, um diferencial importante. São 123 filiais próprias, com mais de oito mil colaboradores”, reforça o executivo.

Outro diferencial destacado por Koga é a malha rodoviária, composta por 900 rotas fixas diárias, o que dá maior segurança ao cliente. “Funciona como uma companhia aérea: o veículo programado para aquela rota sai independentemente de a carga estar ou não completa. É um serviço diferenciado e fundamental para quem compra rapidez”.

A empresa possui uma frota de mais de 2.600 veículos próprios que, além das rotas fixas, atendem às coletas, entregas nas filiais e distribuição final nas pontas. Todas as filiais têm terminais operados pela própria TNT, assim como as áreas de manutenção, gestão de frotas e de rotas, tecnologia e sistemas. “Não terceirizamos nossa inteligência”, resume Koga, informando que a TNT tem 100% de sua frota rastreada e opera com uma ferramenta operacional própria, chamada Logistics Management System (LMS), que integra todas as suas filiais.

Nordeste 

Dentro da estratégia de automatizar as filiais, a TNT está dando atenção especial à região Nordeste do Brasil, que de acordo com Koga “cresce como a China”. Muitas filiais da região receberão investimentos em automação e ampliação, além de novas rotas. “Estamos abrindo, inclusive, rotas fixas intra-Nordeste, para dar ainda melhor atendimento. Já temos uma excelente estrutura no Sul e no Sudeste e agora estamos olhando para as regiões de maior potencial, como o Nordeste e partes do Centro-Oeste, que também vêm apresentando um crescimento expressivo”.

Além do Brasil, a TNT atende com estrutura própria rodoviária aos mercados do Peru, Chile, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai, tanto com carga completa quanto fracionada. Embora a empresa tenha como política não revelar números, Koga adiantou que a TNT obteve um crescimento no último mês de setembro, em comparação com agosto, de 50% no volume de cargas movimentadas no país.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar