Ibovespa
119.662,38 pts
(0,08%)
Dólar comercial
R$ 5,38
(0,28%)
Dólar turismo
R$ 5,58
(0,03%)
Euro
R$ 5,76
(-0,05%)

Tupy anuncia aquisição da MWM

Objetivo é desenvolver soluções viáveis para descarbonização
Por Redação em 20 de abril de 2022 às 10h15

A Tupy, multinacional brasileira dedicada ao desenvolvimento e fabricação de componentes estruturais para bens de capital, anuncia que fechou um acordo para a aquisição da MWM do Brasil, subsidiária totalmente detida pela Navistar International Corporation, por sua vez, subsidiária da Traton SE, que fabrica veículos comerciais.

 Segundo a companhia, a meta com o negócio é alinhar a estratégia de crescimento de ambas as empresas tanto nos negócios atuais quanto na agregação de valor aos produtos e promoção de soluções viáveis para descarbonização.

A transação está estimada em R$ 865 milhões, sujeito a ajustes usuais, que serão pagos pela Tupy após o closing. A aquisição será submetida à aprovação da autoridade antitruste brasileira.

“Juntas, MWM e Tupy tornam-se uma companhia singular no mercado, que reúne em um só fornecedor serviços de fundição, usinagem, montagem, validação técnica e atividades de engenharia associadas. Vamos nos unir a uma empresa com grande capital intelectual e tecnológico, formada por líderes experientes, cultura empreendedora e que possui elevada credibilidade técnica em nossa indústria. Com a competência técnica desse time, estenderemos os serviços por eles oferecidos aos nossos clientes atuais”, conta  o CEO da Tupy, Fernando Cestari de Rizzo.

Negócios  

A transação viabiliza a entrada da Tupy no setor de Energia e Descarbonização. Para isso, há uma equipe de engenharia preparada para adaptar veículos comerciais ao uso de biogás, biometano, biodiesel, gás natural e hidrogênio

“O uso de biogás e biometano para geração de eletricidade e como combustível para frotas de caminhões, ônibus e tratores agrícolas é a principal rota para a descarbonização da indústria nacional e exportadora de proteínas, laticínios, açúcar e etanol. A produção de biogás no País é inerente ao tamanho do agronegócio brasileiro. Ele também será utilizado, em grande medida, como combustível para a produção de eletricidade em propriedades rurais através de geradores elétricos desenvolvidos e fabricados pela MWM”, explica o CEO da MWM, José Eduardo Luzzi.

 Anteriormente dedicada ao desenvolvimento de motores, hoje, a MWM é uma empresa que fabrica motores de terceiros sob contratos de manufatura. Isso contempla a usinagem, montagem, calibração, validação técnica e serviços de engenharia.  

Já a Tupy fornece componentes a todos os fabricantes de caminhões, máquinas agrícolas, de construção e motores. E, com essa aquisição, espera estender os serviços prestados pela MWM a todos os seus clientes.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar