Ibovespa
131.689,38 pts
(1,61%)
Dólar comercial
R$ 4,93
(-0,97%)
Dólar turismo
R$ 5,14
(-0,90%)
Euro
R$ 5,35
(-1,00%)

Terminal de Contêineres do Porto de Salvador bate recorde de movimentação em 2023

Tecon Salvador, da Wilson Sons, registra aumento de 7,9% na movimentação de cargas e atrai novos fluxos de mercadorias
Por Redação em 26 de janeiro de 2024 às 10h52
Terminal de Contêineres do Porto de Salvador bate recorde de movimentação em 2023
Foto: Divulgação/Wilson Sons
Foto: Divulgação/Wilson Sons

O Terminal de Contêineres do Porto de Salvador (Tecon Salvador), sob a gestão da Wilson Sons, registrou um aumento de 7,9% na movimentação de cargas e estabelecendo um novo recorde operacional. Mais de 400 mil TEUs (unidades de contêiner) foram embarcados ou recebidos, superando o recorde anterior de 376.366 TEUs, alcançado em 2021. O segmento de exportação liderou as operações, seguido pela cabotagem, revelou o diretor-executivo do Tecon Salvador, Demir Lourenço, destacando a competitividade do terminal baiano na América do Sul.

Lourenço ressaltou que o Tecon Salvador é responsável por 41% dos contêineres destinados ao comércio exterior no Nordeste, evidenciando seu papel crucial na dinâmica comercial da região.

Novas cargas impulsionam crescimento
O terminal não apenas quebrou recordes, mas também atraiu novos fluxos de cargas, como o algodão produzido na região do Matopiba, que experimentou um aumento de 235% no fluxo de cargas, saltando de 964 TEUs em 2022 para 3.228 TEUs em 2023.

Além disso, as exportações de papel e celulose e frutas ganharam destaque, representando 29,89% e 11,33% do total, respectivamente. As importações foram impulsionadas pelos setores de químicos diversos e peças para energia solar, com crescimentos de 17,28% e 12,98%, respectivamente. Na cabotagem, plásticos, polímeros e arroz lideraram as operações.

Principais destinos e escalas
Com escalas semanais, China e Estados Unidos emergem como os principais destinos das cargas exportadas, com participações de 27,14% e 26,84%, respectivamente. Na importação, a China lidera com 48,20%. No comércio local, estados como Santa Catarina, São Paulo, Amazonas, Rio Grande do Sul e Pernambuco utilizam amplamente o terminal baiano para suas operações comerciais.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar