Ibovespa
121.341,13 pts
(0,74%)
Dólar comercial
R$ 5,44
(-0,39%)
Dólar turismo
R$ 5,66
(-0,05%)
Euro
R$ 5,82
(-0,51%)

TCP conclui expansão do maior pátio de contêineres refrigerados da América do Sul; conheça

Aumento no número de tomadas beneficia exportação de carnes e congelados via Paranaguá
Por Redação em 10 de junho de 2024 às 7h25
TCP conclui expansão do maior pátio de contêineres refrigerados da América do Sul; conheça
Foto: Divulgação/TCP
Foto: Divulgação/TCP

A empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) finalizou as obras de expansão do seu pátio reefer, destinado ao armazenamento de contêineres refrigerados utilizados no transporte de carnes e congelados. O número de tomadas aumentou de 3.624 para 5.268, tornando o pátio o maior da América do Sul.

Giovanni Guidolim, gerente comercial, de logística e de atendimento da TCP, explicou que a expansão visa atender o mercado exportador de carne, trazendo maior flexibilidade e capacidade de armazenamento. Em 2023, dos 482.389 TEUs (unidade equivalente a contêineres de 20 pés) exportados via TCP, 50,2% eram de carne congelada. Nos primeiros quatro meses de 2024, a movimentação de cargas reefer chegou a 80.650 TEUs.

A TCP é líder nacional na movimentação de contêineres refrigerados e detém o posto de maior corredor de exportação de frango do mundo. A empresa pretende ampliar sua participação no mercado com maior capacidade de operação, atendimento especializado e serviços como o recebimento antecipado de volumes reefer para exportação.

Outro diferencial da TCP é a movimentação de cargas refrigeradas pela ferrovia, única no sul do Brasil a chegar à área alfandegada de um terminal de contêineres. Aproximadamente um a cada seis contêineres recebidos utiliza o modal ferroviário, trazendo maior confiabilidade, redução de custos e opção de transporte sustentável.

Iniciadas em julho de 2023, as obras de expansão do pátio reefer levaram cerca de 10 meses e envolveram as equipes de engenharia, manutenção, operações e saúde, segurança do trabalho e meio ambiente da TCP. A instalação e energização das tomadas foram feitas em etapas sequenciadas, minimizando o impacto na operação.

Para atender à nova demanda de energia, foi instalada uma subestação de energia isolada a gás, modelo GIS F35-4, concluída em setembro de 2023. O novo sistema, com capacidade inicial de 25 MVA, pode ser expandido para até 50 MVA com a instalação de um segundo transformador, garantindo suporte para a operação de RTGs eletrificados.

O investimento total na ampliação do pátio reefer e na instalação da subestação GIS ultrapassou R$ 70 milhões. Aaron Wong, superintendente de engenharia da TCP, afirmou que os projetos refletem a estratégia de investimentos a médio e longo prazo da empresa, visando adaptar-se e atender às demandas do mercado, aumentando a capacidade operacional e desenvolvendo novas soluções.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar