Ibovespa
129.418,65 pts
(0,28%)
Dólar comercial
R$ 5,47
(0,72%)
Dólar turismo
R$ 5,67
(0,59%)
Euro
R$ 5,98
(1,04%)

Tecon Santos passa a receber navios "gigantes" semanalmente

Embarcações têm 336m de comprimento, 51m de boca e capacidade de até 14 mil TEUs; primeira operação aconteceu nesta quinta-feira (13) no terminal da Santos Brasil no porto de Santos
Por Redação em 19 de junho de 2024 às 8h00
Tecon Santos passa a receber navios "gigantes" semanalmente
Foto: Divulgação / Tecon Santos
Foto: Divulgação / Tecon Santos

O Tecon Santos, terminal de contêineres administrado pela Santos Brasil no porto de Santos, recebeu na tarde da última quinta-feira (13) a escala inaugural de um novo serviço de longo curso que reúne os maiores navios em capacidade de carga conteinerizada que chegarão regularmente à Costa Leste da América do Sul. Na parceria firmada com a CMA CGM e Cosco, a Companhia receberá semanalmente navios de uma frota composta por 12 embarcações da classe Latamax, que têm 336m de comprimento, 51m de boca e 14,5m de calado máximo permitido.

Esta primeira viagem foi realizada pelo navio Cosco Argentina, que movimentou 2,6 mil contêineres no Tecon Santos. A previsão é que, em cada atracação desta categoria de navios gigantes, cerca de 5 mil contêineres sejam operados no terminal. O Cosco Argentina veio da Ásia rumo ao Rio de Janeiro, parou em Santos e segue para Itapoá (SC) e Paranaguá (PR), voltando a Santos e Rio de Janeiro antes de retornar para a Ásia.

De acordo com a Santos Brasil, a empresa vem se preparando há anos para receber esse tipo de embarcação no Tecon Santos, que está em ritmo acelerado de ampliação de capacidade e passará dos atuais 2,4 milhões de TEUs para 2,6 milhões de TEUs até o final deste ano. No total a empresa está investindo cerca de R$ 2,6 bilhões para elevar a capacidade do Tecon Santos a 3 milhões de TEUs. Só neste ano serão aplicados R$ 300 milhões no terminal.

De acordo com Danilo Ramos, Diretor Comercial de Operações Portuárias da Santos Brasil, o novo serviço representa um marco para o comércio exterior brasileiro, já que os navios da classe Latamax têm, aproximadamente, 70% mais capacidade que as embarcações que atualmente circulam no País. "Estamos felizes por sermos, no Porto de Santos, o terminal melhor preparado para receber e operar semanalmente duas escalas de importação e exportação com essa magnitude, resultado direto da estratégia da Companhia em se antecipar à demanda e ampliar o terminal para comportar com folga o aumento progressivo do tamanho das embarcações".

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar