Ibovespa
129.110,38 pts
(-0,16%)
Dólar comercial
R$ 5,43
(-0,30%)
Dólar turismo
R$ 5,64
(-0,30%)
Euro
R$ 5,92
(-0,27%)

Ouro Verde define ações prioritárias da Jornada ESG 2022-2026

Foram estabelecidos sete princípios – finanças, pessoas, experiência do cliente, cultura corporativa, segurança cibernética, eficiência e governança
Por Redação em 14 de setembro de 2022 às 12h45

A Ouro Verde, empresa que atua na gestão e terceirização de frotas, informa que investe na estruturação da gestão dos negócios para minimizar os impactos ambientais. A companhia ressalta que tem como metas constituir 10% da frota de veículos movidos a energia limpa e o reaproveitar 40% dos resíduos gerados pelos fornecedores operacionais, como pneus usados e sucata metálica, até 2026.

Todas as iniciativas estão listadas no primeiro relatório de sustentabilidade da companhia, lançado este mês.

As ações prioritárias foram definidas a partir da Jornada ESG 2022-2026 da Ouro Verde, projeto que envolve 40 funcionários de diferentes áreas para avaliar a realidade do mercado e definir metas e compromissos para os próximos anos. O trabalho resultou na definição de sete princípios estratégicos interdependentes – finanças, pessoas, experiência do cliente, cultura corporativa, segurança cibernética, eficiência e governança.

“Estamos comprometidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis da ONU e, nos próximos anos, vamos atuar ativamente para incorporar ao dia a dia da empresa ações que priorizem as melhores práticas ambientais, sociais e de governança. Acreditamos que esse é o melhor caminho para uma gestão dos negócios de forma sustentável, com resultados consistentes a curto, médio e longo prazo”, enfatiza o Head de Sustentabilidade e ESG da Ouro Verde, Giuliano Marchiani.

No aspecto ambiental, para contribuir com a manutenção e o equilíbrio dos recursos, a Ouro Verde estabeleceu metas e iniciativas que garante vão contribuir com a melhoria da qualidade de vida, com benefícios para os colaboradores e comunidades onde está inserida.

Já no Customer Experience, a meta é fomentar ações que potencializem as estratégias climáticas dos clientes. Até 2026, a meta da Ouro Verde é contar com 10% de sua frota, entre modelos leves e pesados, composta por veículos movidos a fontes limpas de energia, com elétricos, GNV e versões híbridas. Em 2022, a empresa deu o primeiro passo e anunciou o investimento de R$ 100 milhões para a ampliação da frota, com a aquisição de 100 caminhões elétricos e modelos movidos a GNV. Em paralelo, companhia também vai oferecer ao mercado mecanismos de redução de emissões de Greenhouse Gases (gases de efeito estufa) com benefícios financeiros, operacionais e sustentáveis de longo prazo para os clientes.

Quanto à Gestão de resíduos, em 2025, a companhia prevê a reutilização total dos resíduos gerados em suas operações. A empresa estipula ainda o reaproveitamento de 40% dos resíduos gerados pelos fornecedores operacionais, o que envolve pneus usados e sucatas metálicas, até 2026.

Na Eficiência energética, entre as iniciativas de impacto ambiental já estabelecidas, está o sistema de monitoramento da poluição atmosférica, por meio do uso de um opacímetro, solução que avalia, de forma mais precisa, a concentração de gases emitidos pelo escapamento de veículos a diesel. A companhia investe ainda na telemetria para monitorar o comportamento dos motoristas com relação ao consumo de combustível e emissões, além de estimular melhores práticas ao volante.

Já nas Normas ambientais, as ações da companhia são pautadas pela ISO 14000, conjunto de normas que visam minimizar os impactos da empresa no meio ambiente. A companhia é certificada nesta norma na unidade de vendas e na matriz em Curitiba, além de Belo Horizonte e Sertãozinho (SP).

Para o Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa, este ano, com o apoio de uma consultoria externa, a empresa publicou seu primeiro inventário de emissões diretas das operações, somado às emissões indiretas, provenientes da energia elétrica adquirida para uso da companhia. O resultado do inventário será utilizado para a definição das estratégias de redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) da Ouro Verde dentro da Jornada ESG 2022 - 2026

“Sob o aspecto ambiental, buscamos reduzir o consumo de recursos, com a reutilização dos materiais e bens de consumo em nossas operações, assim como queremos também investir na reciclagem e nas melhores alternativas para o descarte dos resíduos, com benefícios sociais, ambientais e econômicos”, diz Marchiani.

No aspecto Social, com o propósito de gerar valor agregado para as comunidades onde atua e para seus colaboradores, a Ouro Verde afirma que investe em iniciativas para tornar o ambiente de trabalho mais inclusivo, além de contar com ações sociais e de voluntariado consolidadas.

Para fomentar a Inclusão e diversidade, a companhia estabeleceu metas de inclusão e diversidade para 2026, como a ampliação em 5,1% de profissionais com deficiência, chegar aos 25% de mulheres em cargos operacionais, como as mulheres motoristas de caminhões, 37% em posições de liderança e 19% de profissionais com mais de 50 anos.

O Programa de Voluntariado Juntos Somos Mais também é destacado pela companhia. A ação auxilia em reformas e construções de hospitais, escolas, casas e lares de idosos. Em dez anos, foram 31 projetos implementados, que beneficiaram 106 mil pessoas e envolveram cerca de 450 voluntários da companhia.

O Programa Amanhã promove a inclusão, formação e o desenvolvimento de jovens aprendizes do entorno da companhia. Os participantes podem ser efetivados e até mesmo receberem subsídio financeiro para ingressar no curso superior. Em três edições realizadas em Curitiba, 27 jovens participaram.

Quanto à Governança, a fim de conduzir todas as atividades com os mais altos padrões de ética e transparência, a companhia conta com robusto programa de integridade e um plano de governança.

Para finalizar, a empresa foca na ações de Políticas internas e treinamentos. Com iniciativas como o Programa de Integridade, o Código de Conduta Ética Profissional, a Política Antissuborno e Anticorrupção e a Norma de Conflito de Interesse, a companhia salienta que reforça o engajamento dos profissionais com a ética, justiça e transparência. Todos os funcionários são treinados constantemente, os riscos são mapeados e as iniciativas de funcionários e parceiros são monitoradas para que as regras capazes de atestar a transparência sejam cumpridas.

“Com o primeiro relatório de ESG da companhia, vamos ampliar a visibilidade dos projetos desenvolvidos e daremos mais transparência às nossas ações. Nosso objetivo é fortalecer o posicionamento da empresa no mercado e promover o bem-estar e cultura de respeito ao patrimônio ambiental entre os nossos colaboradores e comunidades onde atuamos, agregando valor a toda a cadeia de stakeholders”, pontua o Head de Sustentabilidade e ESG da Ouro Verde.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar