Ibovespa
124.305,57 pts
(-0,34%)
Dólar comercial
R$ 5,17
(0,27%)
Dólar turismo
R$ 5,37
(0,22%)
Euro
R$ 5,61
(0,64%)

Sequoia apresenta seu primeiro Relatório de Sustentabilidade

Documento firma os compromissos do operador logístico para os próximos anos
Por Redação em 29 de dezembro de 2022 às 14h00

A Sequoia Log publicou, neste mês de dezembro, seu primeiro Relatório de Sustentabilidade, elaborado de acordo com as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) e as Normas SASB, da Value Reporting Foundation (VRF). O material demonstra a consciência que a companhia tem sobre o impacto ambiental das suas operações e detalha a introdução de boas práticas de gestão ambiental para a redução do uso de recursos naturais, geração de resíduos e, principalmente, das emissões de gases de efeito estufa. 

No caminho da descarbonização, a companhia também publicou seu primeiro inventário de emissões de gases de efeito estufa, seguindo as diretrizes do GHG Protocol, que é a principal metodologia no Brasil para contabilização das emissões, nos escopos 1 (frota própria), 2 (consumo de energia nos CDs) e 3 (frota agregada). 

Uma das ações realizadas está exemplificada no projeto Same Day Delivery, que utiliza bicicletas elétricas para a realização de entregas próximas ao destino final nos principais centros urbanos das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre. Em um ano, o projeto evitou a emissão de 224 toneladas de CO2, além de colaborar com a redução de ruídos e do trânsito em áreas mais densas.

Leia mais: Sequoia cresce 101% em pedidos B2C no segundo trimestre do ano

Outra iniciativa está na aquisição de carros elétricos leves, ação que já começou com um piloto na região metropolitana de São Paulo, as chamadas Rotas Verdes Sequoia. “E esse é o começo de um grande projeto de eletrificação da frota e início da construção das nossas rotas verdes”, afirma Armando Marchesan Neto, CEO e fundador da Sequoia.

"Desde 2021, estamos construindo estratégias em aspectos ambientais, sociais e de governança, com um olhar não só para o negócio, mas que levanta discussões sobre logística verde, que não são novas, mas estão ganhando força nos últimos anos. O nosso compromisso é seguir nesse movimento para ganhar consistência e ser uma das referências de logística verde no Brasil, de forma consistente e responsável”, diz Marchesan.

Além disso, a Sequoia mantém seus processos certificados nas normas ISO 9001 e ISO 14001, pela sua matriz, em Embu das Artes (SP), e pelo seu maior centro de distribuição, localizado em Americana (SP), demostrando que essas operações estão em conformidade com os mais altos padrões de gestão e qualidade ambiental.

As iniciativas da Sequoia a companhia a ser convidada para assumir a cadeira de ESG da Associação Brasileira de Operadores Logísticos (Abol). “Decidimos que queremos estar à frente nessa agenda. Sabemos que temos muito a fazer e por isso começamos a agir enquanto preparávamos todo o diagnóstico e a estratégia”, conta a diretora de Gente & Gestão e Sustentabilidade, Diná Carvalho, que encabeça o projeto. 

Futuro sustentável

Como parte do planejamento para os próximos anos, a Sequoia tem como objetivo alinhar suas metas internas aos critérios da Science Based Target Initiative (SBTi) e conquistar o selo GHG Ouro, destinado a organizações que se destacam na transparência de divulgação de suas emissões. Com isso, a partir de 2023 será implantado o uso de uma plataforma para automatização da gestão das emissões do transporte em tempo real, com o propósito de trazer melhorias na coleta das emissões de gases de efeito estufa.

Essa análise permitirá à Sequoia direcionar recursos às iniciativas com maior potencial de redução e permitirá a criação de serviços com uso de combustíveis renováveis nas operações de transporte e facilities da companhia.

Leia mais: Sequoia cresce 35% em receita bruta no terceiro trimestre de 2021

Para o mesmo ano, está previsto ainda o lançamento do Plano de Resiliência Climática, em conformidade com as diretrizes da Task Force on Climate Related Financial Disclosures (TCFD), com a recomendação de um modelo de governança e gestão de riscos relacionados ao clima, a fim de garantir a geração de impacto positivo por meio de modelos de negócios que estejam alinhados ao ESG 2030.

A partir de um primeiro diagnóstico da materialidade e considerando os desafios do setor, do planeta e agendas de sustentabilidade como a Agenda 2030, a companhia construiu sua estratégia ESG, dividida em quatro pilares: Emissões e Resíduos, que busca a neutralidade de carbono, Mobilidade, para favorecer a mobilidade urbana sustentável nas cidades prioritárias, Comunidade, que busca elevar o desenvolvimento humano no ecossistema Sequoia, e Motoristas e Entregadores, para garantir segurança, desenvolvimento e trabalho justo.

Dentre os compromissos firmados para 2025 estão oferecer opção de entrega de baixa emissão ou sua compensação em 100% das entregas; ter 15% da frota própria com tecnologias limpas; estabelecer um padrão único de segurança viária a 100% das transportadoras, last mile e entregadores, entre outros.

A Sequoia também firmou compromissos para 2023. No próximo ano a empresa fará a modelagem do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de colaboradores da base operacional das comunidades do entorno e do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos motoristas e entregadores.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar