Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Quase 1 ano depois, GoGreen Plus Service torna-se grande aliado da DHL na descarbonização das operações

Empresa utiliza serviço semelhante para frete marítimo
Por Raphael Minho em 30 de março de 2023 às 11h00 (atualizado às 11h09)
Quase 1 ano depois, GoGreen Plus Service torna-se grande aliado da DHL na descarbonização das operações

DHL Global Forwarding avança em seu plano de sustentabilidade com o GoGreen Plus Service para reduzir as emissões de CO² no transporte aéreo. Quase um ano depois do seu lançamento, o serviço se tornou um forte aliado da empresa para alcançar a meta de descarbonização das suas operações. A multinacional já oferece um serviço semelhante para frete marítimo, o GoGreen Plus. A partir deste serviço, a empresa oferece a substituição de combustível fóssil nas aeronaves por uma fonte de energia sustentável para seus clientes. 

Para Eric Brenner, CEO da DHL Global Forwarding Brasil, é essencial descarbonizar a cadeia de suprimentos para que o mundo consiga cumprir as metas do acordo de Paris. Segundo ele, devido a isso, cada vez mais os clientes estão exigindo produtos e serviços sustentáveis.

"A DHL encomendou e tem acordos de uso de combustível verde em grande volume com as transportadoras aéreas e marítimas. Para que o embarcador usufrua dos benefícios do uso do biofuel, basta fazer a solicitação no portal My DHLi na reserva online do transporte da carga. A partir da decisão dos clientes, a  DHL prevê as emissões de carbono que devem ser reduzidas. A quantidade correspondente de combustível sustentável é 'adquirida' e usada em um ou vários meios de transporte internacional. Os transportadores abastecem seus navios ou aviões com o combustível sustentável, mas precisam cobrir o custo extra desta operação. A diferença de preço entre combustível marítimo convencional e sustentável determina o prêmio de combustível sustentável que o cliente deve pagar. Feita a transação, o cliente recebe a compensação de  carbono pelo mecanismo  "Book & Claim" do myDHLi, apropriando-se dos benefícios da redução de emissão de CO2", explica o executivo em entrevista à Tecnologística.

Inclusive, entre os clientes parceiros destes serviços está a famosa banda Coldplay. No início de março, a DHL e o grupo musical anunciaram uma parceria com o intuito de reduzir as emissões primárias de carbono em mais de 50% em comparação com a última turnê do grupo musical. Para alcançar o objetivo, as emissões de frete marítimo e aéreo serão reduzidas pelo uso de biocombustíveis avançados.

Eric Brenner ainda diz que para estabelecer uma configuração de combustível sustentável, são necessários dois elementos: aumento da quota de combustível sustentável na rede e um processo claro de contabilidade e verificação.

"A aplicação da abordagem de 'uma só atmosfera' simplifica a troca de combustível, uma vez que o combustível marítimo sustentável não precisa estar nas mesmas embarcações que o contêiner do cliente viaja. O serviço também baseia-se no princípio do deslocamento, ou seja, quanto mais clientes reservam o serviço, mais combustível alternativo ou tecnologia limpa serão usados, tornando assim, as cadeias de suprimentos mais verdes passo a passo", completa.

Benefícios do novo serviço
De acordo com o CEO, o serviço da empresa também oferece ferramentas de transparência de carbono, como: a calculadora on-line, que calcula as emissões de carbono para uma única remessa no local e/ou simula o impacto potencial de mudanças modais e mudança de rota; estimativa de carbono, que entrega um resumo da pegada de carbono geral em um relatório, ainda, permite incorporar os embarques de todos os Prestadores de Serviços Logísticos, utilizando a mesma estrutura de cálculo; e o relatório de carbono, que detalha todas as remessas de carbono da DHL em todas as etapas de transporte e rotas comerciais, além de que é verificado externamente e está de acordo com as principais diretrizes e padrões mais aceitos globalmente como a Greenhouse Gas Protocol e Global Logistics Emission Council (GLEC).

LEIA TAMBÉM: DHL Supply Chain inaugura mais um Centro de Distribuição em Goiás

Metas de descarbonização
A meta da DHL é zerar as emissões líquidas relacionadas ao transporte até 2050. Para isso, a empresa se comprometeu a investir 7 bilhões de euros em soluções verdes em quatro pilares: aviação sustentável, ecodelivery (entregas "verdes"), construções carbono neutro e catálogo de produtos "verdes".

"A empresa quer usar pelo menos 30% de combustíveis sustentáveis em suas atividades até 2030. As metas climáticas fazem parte do novo roteiro de sustentabilidade do Grupo Deutsche Post DHL, no qual a empresa estabelece suas metas ESG para os próximos anos. Além do compromisso com o meio ambiente, o Grupo também definiu metas e medidas claras nas áreas de responsabilidade social e governança", finaliza Eric Brenner.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar