Ibovespa
129.020,02 pts
(-0,87%)
Dólar comercial
R$ 4,97
(0,06%)
Dólar turismo
R$ 5,17
(0,14%)
Euro
R$ 5,37
(-0,21%)

DP World anuncia início da eletrificação de equipamentos no Brasil

Ações fazem parte do planejamento de neutralização de carbono da empresa até 2040
Por Redação em 20 de junho de 2023 às 15h46
DP World anuncia início da eletrificação de equipamentos no Brasil
Foto: Divulgação/DP World Santos
Foto: Divulgação/DP World Santos

A DP World Santos, terminal privado multipropósito, anunciou a ampliação do uso de energia renovável em seus equipamentos, como parte de uma estratégia global para neutralizar as emissões de carbono até 2040. A primeira mudança é a substituição do combustível utilizado nos RTGs (guindaste utilizado para movimentação de contêineres), que passam a ser movidos por energia elétrica. A primeira máquina da frota foi adaptada e já está em funcionamento de forma 100% sustentável.

De acordo com a empresa, o projeto prevê a adaptação de um total de 22 equipamentos, que atualmente funcionam à base de diesel. A expectativa é que outras quatro máquinas sejam eletrificadas até o final de 2023 e o restante em 2024.

A tecnologia para a eletrificação do maquinário é de origem alemã, funcionando através de um conjunto com "braço elétrico", alimentado por cabos e interligado a duas hastes. No terminal, oito eletrocentros serão instalados na retroárea para fornecer energia aos RTGs. Cada eletrocentro será capaz de alimentar quatro blocos da quadra de contêineres, com uma linha de rolagem de até 300 metros.

Com isso, o consumo de diesel do terminal será reduzido em até 60%. O investimento total é de aproximadamente R$ 80 milhões. A eletrificação dos RTGs é parte de uma estratégia global de sustentabilidade, chamada "Nosso Mundo, Nosso Futuro". Adoção de energia renovável faz parte da meta global para neutralizar emissões de carbono até 2040.

"A conversão dos RTGs vem para potencializar nossas práticas ESG, com destaque para a sustentabilidade. Além do cuidado com o meio ambiente e fatores climáticos, com esta mudança também esperamos benefícios para a operação, pois a tecnologia oferece baixo custo de manutenção, aumento de produtividade nos RTGs e melhoria na confiabilidade dos equipamentos", explica Fábio Siccherino, Diretor-Presidente da DP World.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar