Ibovespa
124.171,15 pts
(-0,17%)
Dólar comercial
R$ 5,24
(-0,50%)
Dólar turismo
R$ 5,45
(-0,56%)
Euro
R$ 5,60
(-0,02%)

Inauguração do trecho colombiano da Rota Elétrica Andina impulsiona a mobilidade sustentável na América Latina

Serviço pioneiro abre caminho para uma futura conexão elétrica entre todos os países da América do Sul
Por Redação em 6 de setembro de 2023 às 10h04
Inauguração do trecho colombiano da Rota Elétrica Andina impulsiona a mobilidade sustentável na América Latina
Foto: Divulgação/Ruta Electrica Andina
Foto: Divulgação/Ruta Electrica Andina

Em um marco histórico para a mobilidade sustentável na América Latina, a Associação Latino-Americana de Mobilidade Sustentável (ALAMOS) em conjunto com parceiros regionais, incluindo a Associação Nacional de Mobilidade Sustentável (ANDEMOS) na Colômbia, a Associação Equatoriana de Mobilidade Elétrica e Sustentável (ASECMOVEL) no Equador e a Associação de Empresários para a Promoção de Veículos Elétricos (AEDIVE) no Peru, celebrou a inauguração do trecho colombiano da Rota Elétrica Andina, nesta segunda-feira (4). Este serviço pioneiro marca o reconhecimento dos países sul-americanos ao avanço dos veículos elétricos e à aceitação da nova tecnologia na região, abrindo caminho para uma futura conexão elétrica entre todos os países do continente sul-americano, desde a cidade da Guatemala até Buenos Aires, na Argentina.

A cerimônia de inauguração ocorreu na sede principal da Universidade Central em Bogotá e contou com a presença de representantes dos governos dos países envolvidos no projeto. Empresas líderes em energia e mobilidade sustentável, como Enel X Way, Terpel Voltex e o CEO da Promigas, desempenharam um papel fundamental na identificação e instalação de pontos de recarga ao longo do percurso.

Inauguração do trecho colombiano da Rota Elétrica Andina impulsiona a mobilidade sustentável na América Latina
Foto: Divulgação/Ruta Electrica Andina

O trecho da Rota Elétrica Andina abrange estradas que atravessam a Colômbia, o Equador e o Peru, oferecendo recargas de baterias rápidas e semirrápidas a cada trecho de 200 quilômetros, entre as cidades de Cartagena, no norte da Colômbia, e Ipiales, na fronteira com o Equador. A rota visa estabelecer uma rede de carregadores rápidos e semirrápidos que conectará a Colômbia, o Equador e o Peru, além de incentivar os países da América Central, uma vez que o projeto prevê a conexão com a Rota Centroamericana, inaugurada em novembro de 2022.

Após a cerimônia de inauguração, a Rota Elétrica Andina deu início a uma jornada de veículos elétricos saindo de Bogotá, passando por Quito em 6 de setembro e encerrando a viagem em Lima, capital do Peru, em 9 de setembro. Durante essa viagem inaugural, os veículos da caravana usarão a infraestrutura de recarga para demonstrar a eficiência do projeto.

A Rota Andina faz parte de um conjunto de cinco rotas elétricas organizadas pela ALAMOS. Após a Rota Elétrica Centroamericana inaugurada em 2022, a Rota Andina é a segunda a entrar em operação. Para o próximo mês de outubro, está prevista a inauguração da Rota Elétrica Norte, que conectará a América Central ao México. Sílvia Rojas Soto também informou que em novembro está prevista a conclusão da Rota Elétrica Cone-Sul, incluindo Chile, Argentina, Uruguai, Brasil e Paraguai, e em dezembro será anunciada a Rota Elétrica Caribenha, na República Dominicana.

LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar