Ibovespa
119.662,38 pts
(0,08%)
Dólar comercial
R$ 5,38
(0,28%)
Dólar turismo
R$ 5,58
(0,03%)
Euro
R$ 5,76
(-0,05%)

Wilson Sons aprimora tecnologia e expande cobertura nos portos brasileiros

Parceria com a startup israelense DockTech completa um ano com planos de expansão
Por Redação em 20 de abril de 2022 às 12h29 (atualizado às 18h14)

Depois de um ano de parceria com a DockTech, a Wilson Sons vem expandindo a cobertura da tecnologia de monitoramento do leito marítimo desenvolvida pela startup para os principais portos nacionais. A solução possibilita entender a ocorrência e o padrão de assoreamento nos portos a partir dos dados coletados pelos ecobatímetros dos rebocadores da companhia. 

“Em março, concluímos a integração de todos os nossos rebocadores ao sistema, coletando os dados de profundidade nos 25 portos brasileiros em que atuamos”, revela Eduardo Valença, gerente Comercial e de Soluções Digitais da divisão de Rebocadores da Wilson Sons. Valença explica ainda que o objetivo é criar novas funcionalidades para atender as especificidades de cada cliente e incentivar o desenvolvimento hiperlocal da solução. 

Nesse sentido, em dezembro do ano passado, a Wilson Sons e a DockTech assinaram um importante acordo de cooperação técnica com a Santos Port Authority (SPA) para aperfeiçoamento e uso da tecnologia no Porto de Santos (SP). “Ter o maior complexo portuário da América Latina como parceiro estratégico no aprimoramento da ferramenta é muito significativo para nós”, destaca Valença. 

A tecnologia de gêmeos digitais da DockTech utiliza as leituras de profundidade dos rebocadores da Wilson Sons para criar uma representação virtual dinâmica do leito marítimo. Ao analisar esses dados com algoritmos baseados em inteligência artificial, é possível identificar a ocorrência de assoreamento, antecipar as necessidades de dragagem e garantir maior segurança à navegação. 

“A infraestrutura portuária mundial ainda não possui instrumentos capazes de monitorar em tempo real a profundidade dos canais de navegação. A solução da DockTech possibilita fazer essa medição de forma dinâmica e, assim, evitar restrições de calado operacional, além de aumentar a segurança da navegação e otimizar os recursos investidos em dragagem”, explica Uri Yoselevich, cofundador e CEO da DockTech. 

A Wilson Sons tem participação minoritária na DockTech e acordo de exclusividade comercial com a empresa para implementação em portos brasileiros. O investimento faz parte da estratégia da companhia de fomentar a inovação e o desenvolvimento da infraestrutura portuária e marítima.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar