Ibovespa
119.137,86 pts
(-0,44%)
Dólar comercial
R$ 5,42
(0,73%)
Dólar turismo
R$ 5,62
(0,82%)
Euro
R$ 5,82
(1,01%)

Investimento em tecnologia resulta em ampliação de capacidade operacional no Terminal de Rondonópolis

Ferramentas de agendamento, check-in por geolocalização e gestão administrativa e de pátio contribuíram para aumento de 62% na movimentação de algodão da Brado
Por Redação em 13 de fevereiro de 2023 às 10h15
Investimento em tecnologia resulta em ampliação de capacidade operacional no Terminal de Rondonópolis

Acompanhando a tendência do segmento no Brasil , a Brado tem aumentado os seus investimentos em tecnologia. Em 2023, a empresa tem a expectativa de aplicar mais de R$ 13 milhões na transformação digital da empresa, o que representa quase o dobro do que foi investido em 2022.

Este ano a empresa investirá em melhorias nos setores como comercial, administrativo e novamente nos terminais. Em Rondonópolis, as tecnologias irão beneficiar as operações de milho, agroquímicos, madeira e bens de consumo diversos. Os demais terminais da empresa, localizados em Cambé (PR), Araraquara (SP), Sumaré (SP) e Davinópolis (MA), também receberão aportes com soluções tecnológicas e a previsão é que as soluções completas cheguem até 2025.

Tecnologias
Em Mato Grosso, a empresa implantou um sistema de agendamento online, gestão administrativa e de pátio automatizadas. Além disso, em novembro a instalação de pontes rolantes para descarga dos caminhões que chegam ao terminal dobrou a capacidade de operação da pluma de algodão.

LEIA TAMBÉM: Brado amplia terminal de algodão em Rondonópolis

A Brado ainda investiu no aplicativo Trizy, que passou a ser a plataforma oficial dos agendamentos das descargas no terminal. A operação toda fica on-line, com localização dos veículos em tempo real, que pode ser acessada pela empresa e pelo cliente. É possível, por exemplo, saber previamente de um atraso e reposicionar um motorista que esteja mais próximo.

LEIA TAMBÉM: Lucro de operadores logísticos em 2022 é prejudicado por cenário global desestabilizado, avalia Abol

Através do aplicativo, os caminhoneiros fazem o check-in no terminal por geolocalização, com abertura da cancela por biometria facial. Eles ainda recebem todas as orientações de movimentação do terminal, tornando o processo 100% digital, com mais agilidade e menos burocracia.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar