Ibovespa
129.465,41 pts
(0,27%)
Dólar comercial
R$ 5,48
(1,00%)
Dólar turismo
R$ 5,69
(0,98%)
Euro
R$ 6,00
(1,33%)

VLI investe para agilizar operação do Terminal Integrador de Porto Franco

Localizada no Maranhão, estrutura tem capacidade para movimentar 95 mil toneladas por mês
Por Redação em 17 de fevereiro de 2022 às 11h20 (atualizado às 11h42)

A VLI, companhia de soluções logísticas que integra ferrovias, portos e terminais, anuncia que intensificou as obras para operacionalização do Terminal Integrador de Porto Franco (TIPF), no Maranhão. Os trabalhos começaram ainda no final de 2021 e são reforçados neste primeiro bimestre de 2022 uma vez que, segundo a empresa, o terminal tem relevância estratégica na movimentação de cargas no chamado Arco Norte.  

Com capacidade operacional de 95 mil toneladas por mês, o ativo será um terminal estratégico para o escoamento de grãos da região. A previsão é que o Terminal de Porto Franco eleve a movimentação de cargas na região em cerca de 30%.  

O gerente Comercial de Grãos da VLI, Bruno Pantoja, enfatiza o caráter protagonista que o ativo terá para o escoamento das safras. “Temos clientes que originam cargas na região e não possuem terminal próprio para utilizar. A ideia é que o TIPF supra essa carência, atuando como um terminal bandeira branca, captando essas cargas para o modal ferroviário.”

As microrregiões que convergem para Porto Franco são a do Sul do Maranhão, Sul do Piauí e Leste do Tocantins. Segundo dados da companhia, essas regiões juntas produziram, em 2021, 10 milhões de t de grãos (soja e milho). A expectativa é que, neste ano de 2022, a produção seja de aproximadamente 11,4 milhões de t. Diante disso, o TIPF será uma unidade estratégica fundamental para o escoamento da carga.

Iniciativas

As obras foram organizadas em duas fases. A primeira para arremate das manutenções da estrutura da unidade e a segunda quando se inicia, propriamente, a movimentação para receber os caminhões carregados com grãos. A previsão é de que o local esteja pronto para escoar as cargas no início do segundo trimestre deste ano, conforme o planejamento inicial da companhia. A companhia informa que o TIPF estará em plena operação pelos próximos 15 anos sob administração da VLI, com possibilidade de renovação por mais cinco.

De acordo com o supervisor de Implantação de Projetos da VLI, Roberto Soares, logo após a assinatura do contrato de concessão do TIPF entre a VLI e a Valec a companhia deu início ao processo de contratações de empresas para atuarem nas reformas do terminal, aos estudos preliminares, processos legais e as análises estruturais da unidade.

O executivo destaca também que a prioridade da VLI, nas contratações de mão de obra, foi a seleção de prestadores de serviços da região. “Levando em consideração a geração de emprego e renda na região de Porto Franco, duas das três empresas contratadas são de fornecedores locais”, frisa Soares. Assim, ao todo são 28 trabalhadores da região atuando nas obras, sendo dez na parte civil e 18 responsáveis pelo escopo mecânico. Além disso, outros serviços foram compostos por empresas da região, como a segurança patrimonial e para as manutenções de equipamentos.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar