Ibovespa
127.625,84 pts
(-0,03%)
Dólar comercial
R$ 5,60
(0,30%)
Dólar turismo
R$ 5,81
(0,28%)
Euro
R$ 6,10
(0,13%)

Terminal Integrador de Araguari completa dez anos de operação

Durante o período, local já movimentou mais de 50 milhões de toneladas de grãos e fertilizantes
Por Redação em 31 de agosto de 2022 às 11h37 (atualizado às 12h42)
Terminal Integrador de Araguari completa dez anos de operação

O Terminal Integrador de Araguari (TIA) da VLI – companhia de soluções logísticas que opera terminais, ferrovias e portos –, localizado no Triângulo Mineiro, completa uma década de inauguração com a marca de mais de 50 milhões de toneladas de grãos e fertilizantes movimentados durante este período.

Construído em uma área de 464 mil m², o TIA foi inaugurado oficialmente em 10 de agosto de 2012 e, segundo a empresa, é um dos maiores terminais de transbordo da América Latina, além de uma das principais rotas de exportação do agronegócio brasileiro, por meio da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). O terminal foi criado com a finalidade de somar eficiência e agilidade ao transporte de cargas no Brasil, reforça a empresa.

“A inauguração do Terminal Integrador de Araguari é um símbolo da contribuição da VLI para transformar a logística brasileira, por meio da integração de portos, ferrovias e terminais, proporcionando uma solução ágil e sustentável para o escoamento de cargas dos nossos clientes”, afirma o diretor de Planejamento e Integração da VLI, Fabrício Rezende de Oliveira.

A companhia lembra que o terminal foi o seu primeiro a ter um modelo de expedição construído em pera ferroviária para a saída dos trens. Ao proporcionar a redução de manobras, a estrutura permitiu que o tempo médio para a formação de composições com 80 vagões passasse de 64 horas para 5 horas.  

O Terminal Integrador de Araguari possui capacidade de expedição de grãos de 1.500 toneladas por hora e descarga de fertilizantes de 500 t por hora. O TIA ainda possibilita a concentração de volume da produção regional.

Operação

O terminal recebe a carga de por meio do transporte rodoviário. Após o tombamento, o produto vai para os armazéns e silos e, na sequência, os trens são carregados com destino ao Porto de Tubarão, situado em Vitória, e ao Terminal Integrador Portuário Luiz Antônio Mesquita (Tiplam), localizado em Santos (SP). O TIA também recebe fertilizantes que chegam de outros países ao complexo portuário de Tubarão e ao Tiplam.

No caso dos fertilizantes, a operação pode ser considerada inversa à do grão. Afinal, em vez de chegarem de caminhão e serem transportados pela ferrovia até o porto, os carregamentos são feitos no Porto de Tubarão e no Tiplam para, posteriormente, serem descarregadas no Terminal de Araguari. Após esta etapa, são carregados os caminhões, que distribuem a carga na região.

“O TIA representa uma solução sustentável, uma vez que o nível de emissões do modal ferroviário é inferior ao do rodoviário. Um trem com cerca de 80 vagões transporta o equivalente a 170 carretas. Em períodos de pico, o TIA carrega, em média, três trens por dia, volume que, mensalmente, demandaria 15.300 caminhões para ser transportado”, diz a gerente de Operações do terminal, Daiane Lopes Souza.

No Terminal Integrador de Araguari, o centro de controle das operações é totalmente automatizado. O sistema controla todo o percurso do produto no terminal, desde o agendamento da carreta, recepção no terminal, armazenagem e/ou transbordo direto para expedição.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar