Ibovespa
129.558,62 pts
(0,42%)
Dólar comercial
R$ 4,96
(-0,36%)
Dólar turismo
R$ 5,16
(-0,28%)
Euro
R$ 5,37
(-0,02%)

Transporte de cargas na Ferrovia Norte-Sul aumenta 18% em 2022

Volume movimentado pela VLI passou de 12,7 milhões de toneladas para 15 milhões de toneladas
Por Redação em 28 de abril de 2023 às 9h12
Transporte de cargas na Ferrovia Norte-Sul aumenta 18% em 2022
Foto: Divulgação/VLI
Foto: Divulgação/VLI

A VLI registrou aumento em 18% no volume de cargas transportado pela Ferrovia Norte-Sul (FNS), que é considerado um importante corredor para escoamento da produção do agronegócio brasileiro através do sistema portuário de São Luís (MA). A movimentação subiu de 12,7 milhões de toneladas em 2021 para cerca de 15 milhões de toneladas em 2022.

A VLI é responsável pela concessão do tramo norte da FNS e atende aos clientes da região, com cargas como grãos, combustíveis, minerais e celulose.

“A estabilidade operacional permite o crescimento dos volumes movimentados no Corredor Norte ano a ano, o que também demonstra a confiança dos clientes da VLI nos serviços que ofertamos por meio do nosso sistema logístico integrado”, afirma o diretor de Operações do corredor, Daniel Schaffazick.

LEIA TAMBÉM: Anvisa e ABOL discutem implementação da RDC 653; associação diz que norma requer calibrações

Com capacidade de movimentar 600 mil toneladas por ano, em especial soja e milho provenientes do Maranhão, Pará e Piauí, um dos destaques de 2022 no corredor logístico foi a entrada em operação do Terminal Integrador de Porto Franco (TIPF) no Maranhão.

Expectativas para 2023
Para este ano, a empresa avalia com boas perspectivas as safras de soja e milho e a inauguração oficial do novo corredor de fertilizantes do Arco Norte brasileiro, fruto de uma parceria entre a VLI e a Companhia Operadora Portuária do Itaqui (Copi). A operação liga o terminal da Copi, no Maranhão, ao Terminal Integrador de Palmeirante, da VLI, no Tocantins.

Para o projeto, a empresa investiu R$ 200 milhões, com capacidade inicial de movimentação de 1,5 milhão de toneladas ao ano. A partir do Terminal de Palmeirante, os insumos atenderão aos produtores situados numa área que abrange os estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Bahia e Piauí, além de Tocantins, Maranhão e do Distrito Federal.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar