Ibovespa
125.124,30 pts
(0,75%)
Dólar comercial
R$ 5,20
(-0,96%)
Dólar turismo
R$ 5,41
(-1,20%)
Euro
R$ 5,54
(-0,86%)

Rumo investe em locomotivas híbridas para operação de carga com menor impacto ambiental

A primeira composição partirá de Cascavel (PR), com destino à estação ferroviária Desvio Ribas, em Ponta Grossa (PR)
Por Redação em 6 de outubro de 2023 às 10h04
Rumo investe em locomotivas híbridas para operação de carga com menor impacto ambiental
Foto: Divulgação/Rumo
Foto: Divulgação/Rumo

A Rumo, operadora de ferrovias do Brasil, anunciou a chegada de duas locomotivas híbridas inovadoras. Estas locomotivas, as primeiras do seu tipo a serem usadas em operações de transporte de cargas no Brasil, foram desenvolvidas pela Progress Rail e são conhecidas como modelo GT38H. Elas funcionam com um sistema Diesel-Elétrico em conjunto com um banco de baterias, permitindo que a energia para os motores de tração seja proveniente tanto de motores diesel quanto do banco de baterias. Esta inovação permite a regeneração de energia durante a operação do freio dinâmico, evitando que a energia seja dissipada como calor através de resistores de alta potência.

As locomotivas híbridas estão atualmente passando por testes e a primeira composição partirá de Cascavel (PR), com destino à estação ferroviária Desvio Ribas, na região de Ponta Grossa (PR).

Uma das principais vantagens dessas locomotivas é o seu menor impacto ambiental. O modelo GT38H é 22% mais eficiente no consumo de combustível em comparação com os modelos utilizados atualmente, e o uso das baterias como fonte de energia adiciona um ganho adicional de 15% na economia. Com a combinação de um motor mais moderno, espera-se uma economia total de até 42% no consumo de diesel. Além disso, essas locomotivas são notáveis pela redução significativa de emissões e ruídos, contribuindo para um ambiente mais limpo e tranquilo.

Os testes para avaliar o desempenho das locomotivas híbridas ocorrerão ao longo de seis meses no trecho entre Guarapuava (PR) e a estação ferroviária Desvio Ribas, proporcionando uma análise abrangente das características da via e da carga transportada.

"Os resultados apresentados pela Progress foram positivos e nos indicam que podemos ter aqui um ganho considerável para as nossas operações. Com a operação na nossa malha, poderemos avaliar a performance considerando as características da via e carga transportada. É um processo importante para analisar a viabilidade de ampliar o uso de locomotivas utilizando esse sistema", disse Marcus Jorge, diretor de Manutenção da Rumo.

A introdução dessa nova tecnologia de hibridização também trouxe a implementação de novos parâmetros para controle de desempenho e segurança, permitindo a monitorização remota e a previsão de possíveis falhas. As baterias são acionadas automaticamente pelo sistema da locomotiva, ajustando-se à potência exigida pelo maquinista para o trecho em que está operando.

"Estamos otimistas com esse projeto desenhado em parceria com a Progress e com os avanços tecnológicos que essa locomotiva pode representar em relação à redução de emissões e à segurança. Além disso, uma vez confirmado o desempenho esperado, essas locomotivas representam um grande passo para que novos maquinários sejam desenvolvidos para trechos ainda mais densos de nossa malha ferroviária e que exigem maior potência", acrescenta.

Essas locomotivas híbridas são especialmente adequadas para trechos desafiadores, como o selecionado para os testes entre Guarapuava e a região de Ponta Grossa, com suas áreas de serra e curvas sinuosas. Com essas locomotivas, uma composição que anteriormente precisava de seis locomotivas agora pode ser operada com apenas dois desses modelos compactos e potentes.


LEIA TAMBÉM:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar