Ibovespa
129.020,02 pts
(-0,87%)
Dólar comercial
R$ 4,97
(0,06%)
Dólar turismo
R$ 5,17
(0,14%)
Euro
R$ 5,37
(-0,21%)

VLI inicia testes de operação semiautônoma de trens na Ferrovia Centro-Atlântica

Estimativa é de alcançar economia de combustível de até 7%
Por Redação em 19 de outubro de 2023 às 11h01
VLI inicia testes de operação semiautônoma de trens na Ferrovia Centro-Atlântica
Foto: Divulgação / VLI
Foto: Divulgação / VLI

A VLI expandiu seu projeto de condução semiautônoma Leader para os corredores Sudeste e Leste, na Ferrovia Centro-Atlântica. O projeto já contava com 51 locomotivas com a tecnologia de assistente de condução no Corredor Norte do país desde o segundo semestre de 2022, e agora ganha mais 110 locomotivas no Corredor Sudeste e 29 no Leste, totalizando 190 locomotivas semiautônomas.

Por meio do software do projeto, o maquinista pode habilitar a condução semiautônoma quando o trem atinge velocidade superior a 8 km/hora. O gerente-geral de engenharia, desenvolvimento e tecnologia operacional da VLI, Cesar Toniolo, ressalta que o Leader integra a estratégia de descarbonização da empresa: "Esta tecnologia permite a identificação de fatores operacionais que habilitam a sua condução de forma mais eficiente, reduzindo o consumo de combustíveis fósseis".

Ele afirma que é estimada uma economia de combustível em 7% nos Corredores Leste e Sudeste e de 3,5% no Corredor Norte. A expectativa é de que estas metas já possam ser alcançadas em 2024, a partir do aperfeiçoamento contínuo da tecnologia. "O programa passou por adaptações para as especificidades da ferrovia da companhia e a cada teste são feitas melhorias contínuas no sistema, para cada aprimorá-lo sempre mais. O projeto está em fase de validação e adaptação à realidade operacional da VLI", explica.

Cesar também explica que, mesmo com a operação semiautônoma, o maquinista segue sendo essencial na operação do trem, e é responsável por supervisionar a operação do assistente e retomar o controle quando necessário. "Cabe a ele assumir o controle do trem em caso de qualquer variável não planejada durante a circulação da composição, garantindo a segurança do sistema ferroviário, bem como executando os procedimentos operacionais de parada ou alertas da passagem do trem", afirma Cesar.

Nesta primeira etapa de implantação, a previsão é de que o sistema seja instalado em 226 locomotivas responsáveis pelos principais fluxos da VLI, dentro dos Corredores Norte, Leste e Sudeste. O Leader ainda viabilizará a redução de desgaste de material rodante e o aumento da segurança nas operações ferroviárias.

 

LEIA MAIS:

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar