Ibovespa
119.662,38 pts
(0,08%)
Dólar comercial
R$ 5,38
(0,28%)
Dólar turismo
R$ 5,58
(0,03%)
Euro
R$ 5,76
(-0,05%)

Wilson Sons participa da primeira operação com carga total do novo berço do Porto de Itaqui

Recém-construído no terminal maranhense, o Pier 99 será dedicado à movimentação de commodities, principalmente celulose
Por Redação em 14 de março de 2022 às 12h30 (atualizado em 18/03/2022 às 17h45)
Wilson Sons participa da primeira operação com carga total do novo berço do Porto de Itaqui

A Wilson Sons foi responsável pelo agenciamento marítimo do navio Pelican Arrow, do armador G2 Ocean, que realizou a primeira operação de carga completa do Pier 99, recém-inaugurado no Porto de Itaqui, no Maranhão. No total, foram embarcadas 59.002 toneladas de celulose, sendo 28.172 toneladas com destino ao Porto de La Pallice, na França, e 30.830 toneladas ao Porto de Flushing, na Holanda. A embarcação seguiu no dia 24 de fevereiro para o porto holandês.

Outros dois navios já atracaram recentemente no Pier 99, mas operaram apenas parte da carga. A operação com o Pelican Arrow durou seis dias e a divisão de agenciamento marítimo da Wilson Sons coordenou o trabalho com o terminal, operador e embarcador.

“Como o berço 99 ainda está em fase de comissionamento e homologação, existem restrições a serem consideradas para essa operação, como a coordenação com a praticagem e demais stakeholders para a realização das manobras somente durante o dia, buscando manter a produtividade aliada à segurança”, destaca André Nogueira, coordenador de Operações de Agenciamento em São Luís.

Nogueira explica que a agência marítima é encarregada ainda por gerenciar a documentação da carga para exportação com o despachante aduaneiro e embarcador, pela comunicação com as agências reguladoras e pelos serviços que atendem às necessidades da tripulação e do navio.

O novo píer foi construído pela produtora de celulose de eucalipto Suzano, que exportou mais 1,6 milhão de toneladas do produto em 2021. A empresa investiu também na construção de um novo armazém, mais do que dobrando a capacidade de armazenamento de carga no porto.

“Além da exportação de celulose, o Pier 99 também é uma alternativa para operação de outras commodities, como trigo e fertilizantes, e vai contribuir para a diminuição do tempo de espera dos navios na área de fundeio’, destaca Iully Matos, agente marítimo da filial São Luís da agência marítima da Wilson Sons.

O Arco Norte, área onde está localizado o terminal de Itaqui, apresenta hoje grande potencial portuário para movimentação de commodities, principalmente após a conclusão da BR-163, que liga o Sul ao Norte do país. De acordo com dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), os portos da região cresceram mais de 25% de 2016 a 2021.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar