Ibovespa
119.293,49 pts
(-0,38%)
Dólar comercial
R$ 5,42
(0,78%)
Dólar turismo
R$ 5,63
(0,83%)
Euro
R$ 5,82
(1,05%)

Maersk fecha acordos para viabilizar a produção em escala de metanol verde

Empresas envolvidas no negócio são CIMC ENRIC, European Energy, Green Technology Bank, Orsted, Proman e WasteFuel
Por Redação em 27 de abril de 2022 às 11h44 (atualizado em 29/04/2022 às 19h43)
Maersk fecha acordos para viabilizar a produção em escala de metanol verde

A A.P. Moller – Maersk anuncia que para viabilizar a produção em escala de metanol verde fechou acordos com seis empresas a fim de produzir 730 mil toneladas de e-metanol por ano até 2025. As empresas envolvidas no acordo são CIMC ENRIC, European Energy, Green Technology Bank, Orsted, Proman e WasteFuel.

Com essa capacidade de produção, a armadora anuncia que alcançará muito além do metanol verde necessário para os primeiros 12 navios porta-contêineres neutros em carbono, encomendados pelo grupo dinamarquês.  

Maersk fecha acordos para viabilizar a produção em escala de metanol verde
Divulgação

A CEO do departamento de Fleet & Strategic Brands da Maersk, Hallberg Thygesen, diz que para fazer a transição para a descarbonização, é necessária uma aceleração significativa e oportuna na produção de combustíveis verdes. “O metanol verde é a única solução pronta para o mercado e escalável disponível hoje para envio. A produção deve ser aumentada por meio da colaboração em todo o ecossistema e em todo o mundo. É por isso que essas parcerias representam um marco importante para iniciar a transição para a energia verde.”  

A empresa reforça que ma vez totalmente desenvolvido, o projeto para produzir combustível verde em escala permitirá que a Maersk obtenha o combustível em diversas partes do mundo.

Acordos

A Green Technology Bank terá como papel facilitar o desenvolvimento de projetos de biometanol na China, junto a outros desenvolvedores de projetos a serem identificados. O primeiro projeto possui capacidade para produzir 50 mil t por ano a partir de 2024, enquanto o segundo projeto tem capacidade de produção de 300 mil toneladas/ano, em data de início a ser determinada.

Já a Orsted, da Dinamarca, desenvolverá um projeto de e-metanol nos Estados Unidos que terá capacidade para produzir 300 mil t por ano a partir de 2025. A A.P. Moller – Maersk revela que pretende vender todo o volume produzido.

A Proman, da Suíça, terá como objetivo fornecer à Maersk de 100 a 150 mil t por ano de metanol verde. O projeto será construído com previsão de início de operação em 2025, produzindo biometanol a partir de resíduos florestais não recicláveis e resíduos sólidos urbanos.

O trabalho da WasteFuel, dos Estados Unidos, será desenvolver um projeto de biometanol na América do Sul, que produzirá mais de 30 mil t por ano a partir de 2024. A Maersk pretende vender todo o volume produzido.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência, analisar estatísticas e personalizar a publicidade. Ao prosseguir no site, você concorda com esse uso, em conformidade com a Política de Privacidade.
Aceitar
Gerenciar